Peugeot Rifter: Leão 'made in' Mangualde

Novo Peugeot Rifter: Leão 'made in' Mangualde

Depois da Citröen Berlingo e dao Opel Combo Life, chegou a vez da Peugeot – terceira marca do grupo PSA- revelar o novo modelo fabricado em Magualde: o Rifter. Construído sob a mesma plataforma que os "primos" (EMP2), este Peugeot é nada mais que um Peugeot Partner atualizado. Ou seja, um veículo de passageiros adaptado à nova filosofia da marca francesa.

Uma nota de estilo

O design mudou para ir ao encontro da restante gama Peugeot. A frente está mais moderna e ostenta o leão no centro da grelha vertical e adota uma nova assinatura luminosa LED para o centro dos projetores. Atrás, estão presentes as luzes dotadas de três garras expressivas, estilo 100% Peugeot.

A silhueta não deixa margem para dúvidas: este é um veículo de lazer com notas de utilitário, cujo passageiro é o protagonista.

As proporções são perfeitamente equilibradas com um capot curto e horizontal, uma cintura elevada e projeções reduzidas. As barras de tejadilho são parte integrante do desenho, cujas bases abertas permitem cintar objetos.

Dinamismo é palavra de ordem e tal é visível graças a detalhes como os embelezadores das cavas das rodas recortados. A bagageira generosa, acessível graças a uma grande porta traseira, permite o fácil transporte de grandes volumes.

Resumindo: as características estilísticas e funcionais do universo SUV permitem a versatilidade exigida pelo consumidor que procura um veículo compacto em cidade, com capacidade para se aventurar fora da esfera urbana.

E por falar em SUV...o Rifter adota características importantes para a circulação fora do asfalto. As suspensões a direção contam com configurações específicas. Além disso, o sistema opcional Advanced Grip Control em associação a pneus Mud&Snow (Lama e Neve) da Michelin, permite uma maior aderência em condições adversas. O sistema Hill Assist Descent Control, auxilia a condução em encostas mais íngremes.

Uma versão de 4 rodas motrizes desenvolvida com o parceiro histórico DANGEL estará disponível em opção na gama.

As famílias numerosas podem deixar-se encantar com o Rifter que oferece opções de cinco e de sete lugares e com dois comprimentos de carroçaria distintos: nova versão longa tem mais 35 centímetros.

Intuição contemporânea

O conforto e a contemporaneidade do habitáculo foram prioritários para a Peugeot que introduziu no Rifter o conceito i-Cockpit. Ou seja, um volante compacto; um ecrã tátil de 8.0 polegadas de fácil alcance e intuitivo; mostradores head-up display.

Destaque ainda para a estreia da linha de equipamento GT Line, versão elegante e dinâmica da Peugeot na linha Rifter. Entre os elementos que a caracterizam, nota para o tom Preto Onyx, presente nas molduras do radiador, capas dos espelhos retrovisores, etc…  

O interior ganha um upgrade graças ao couro presente no volante, painel de bordo em tom “Quente Brown”, revestimento “Tissu Casual” ou ainda fundos quadriculados dos manómetros.

A tecnologia está bem presente no Rifter que conta com vários auxiliares de condução: alerta de atenção do condutor, reconhecimento de sinais de trânsito, assistente de manutenção na faixa de rodagem, etc...

Leque variado de motorizações

O Peugeot Rifter estará disponível com motorizações a gasolina e diesel.

No capítulo gasolina contará com duas versões do 1.2 PureTech :110 cv S&S com caixa manual de cinco velocidades e 130 cv S&S com caixa automática de oito velocidades (EAT8), (em 2019).

O diesel oferece três opções distintas do bloco 1.5 BlueHDi: 75 cv com caixa manual de cinco velocidades, 100 cv com caixa manual de cinco velocidades e 130 cv S&S com caixa manual de seis velocidades ou automática.

Mais pormenores serão divulgados no Salão de Genebra ( 8 a 18 de março).

Comentários

Veja mais