DeltaWing à venda por 375 mil dólares

Deltawing marcou presença na American Le Mans Series
Deltawing marcou presença na American Le Mans Series
partilha

O carro de competição DeltaWing criou uma verdadeira relação amor-ódio com a comunidade do desporto motorizado. O design foi pensado em prol da aerodinâmica, mas a forma bizarra não conseguiu impressionar. Pelo contrário.

A estreia do protótipo aconteceu em 2010 e tinha como objetivo chegar ao campeonato Indy em 2012, mas a falta de popularidade do design em flecha, considerado “demasiado vanguardista” riscaram-no do mapa em detrimento de um veículo mais tradicional.

Falhado o objetivo de chegar ao campeonato IndyCar, o DeltaWing foi redesenhado para competir no campeonato Le Mans. Graças à Panoz, Nissan, All American Racers e Michelin, o carro estreou-se em 2012 nas 24H de Le Mans, mas acabou por ser literalmente empurrado para fora da pista. Regressou no ano seguinte para a final da American Le Mans Series.

O declínio começou no ano seguinte, quando a Panoz e a Ganassi Racing se separaram do resto do grupo para continuar a desenvolver o DeltaWing. Enquanto isso, o projetista do revolucionário carro, Ben Bowlby, uniu-se à Nissan e criou um concept car,o BladeGlider, que usava um design base semelhante ao DeltaWing.

Don Panoz, proprietário do construtor americano independente, reagiu mal ao concept e abriu um processo judicial contra a Nissan reclamando os direitos da marca.

O DeltaWing acabou por cair no esquecimento, mas deixou na mesma a sua marca na história do automobilismo. E agora esse pedaço de história pode ser seu com o DeltaWing Coupe Chassis número 1 à venda por 375 mil dólares (324 mil euros), o terceiro está no Museu da Panoz e o segundo foi destruído num acidente durante as 24H de Daytona em 2016.

 

Comentários

Veja mais