Fórmula 1: Honda faz balanço positivo da época

Fernando Alonso - McLaren - Singapura
Fernando Alonso - McLaren - Singapura

A Fórmula 1 diz adeus à temporada 2017 este domingo (26 novembro) com o GP de Abu Dhabi. Uma despedida que marcará o fim do casamento McLaren/Honda para dar lugar aos motores Renault.

A marca japonesa assume a vontade de terminar 2017 em grande, depois de uma temporada marcada por altos e baixos.

"Espero que possamos terminar a temporada de forma, para a equipa e para todos os adeptos da McLaren do mundo que nos apoiaram nas últimas três temporadas", garante Yusuke Hasegawa, líder da Honda na Fórmula 1.

A verdade é que o casamento não foi fácil e a relação entre a McLaren e Honda azedou bastante no último ano com os resultados negativos, na maioria das vezes, fruto de falhas mecânicas dos motores da marca japonesa. Fernando Alonso foi quem mais sofreu ao ser obrigado a desistir com frequência (e tornar-se alvo de chacota) de várias corridas.

Contudo, Hasegawa faz uma avaliação positiva da última época.

"Estou orgulhoso das batalhas que travamos e das conquistas que conseguimos com a equipa este ano, apesar da falta de resultados e da consequente influência na classificação ", garantiu.

Sobre o GP de Abu Dhabi, Hasegawa não tem dúvidas que será um desafio para a McLaren, dadas as características da pista.

"Yas Marina é um circuito único que combina o tradicional com o urbano, o que torna um desafio para os engenheiros que têm de encontrar a configuração perfeita”, explicou.

O diretor desportivo da McLaren, Eric Boullier, partilha a mesma vontade de Hasegawa em terminar a época da melhor forma.

“Posso falar em nome de todos, quando digo que encaramos este último Grande Prémio com otimismo e respeito. Eles [engenheiros Honda] trabalharam muito nos últimos três anos e demonstraram o compromisso durante os altos e baixos que vivemos até a última corrida. Neste fim de semana partimos todos com o mesmo objetivo: trabalhar no duro e fazer os possíveis para terminar a temporada de forma positiva", sublinhou.

Boullier acredita que a equipa pode aproveitar o GP de Abu Dhabi para melhorar alguns aspectos para a próxima temporada que traz mudanças radicais no regulamento, como a redução do número de motores de 4 para 3 unidades.

"Aproveitaremos todas as oportunidades para avaliar, melhorar e aprender lições valiosas para o próximo ano. Muitos dos dados recolhidos, especialmente nas últimas corridas, serão úteis durante a pausa de inverno e ajudarão a tomar decisões importantes para o próximo ano", concluiu.

Comentários

Veja mais