MotoGP: Honda e Yamaha negam interesse em Dovizioso

Andrea Dovizioso - GP Japão
Andrea Dovizioso - GP Japão

A temporada 2017 não terminou como Andrea Dovizioso quis, no entanto, o vice-campeão MotoGP provou ser um rival à altura com um total de seis vitórias em 23 Grandes Prémios.

Dovizioso tem contrato com a Ducati até ao final do próximo ano, o que o torna num dos pilotos mais "apetecíveis" para o mercado de 2019, caso não assine nenhuma renovação.

Na verdade, os rumores de saída da equipa italiana começaram há algum tempo, quando o próprio piloto assumiu um regresso à Honda (equipa que o acolheu entre 2009 e 2011) a meio da temporada 2016. 

Contudo, o mesmo cenário não deverá repetir-se em 2019. Quem o garante é Livio Suppo, ex-diretor da equipa japonesa.

"Não é segredo que no ano passado, quando havia hipótese do Pedrosa sair, conversámos com o Dovizioso", garantiu Suppo. "Gostámos dele, sabemos o valor que tem e sabemos que ele é um bom piloto. Sinceramente, todos neste paddock não estavam à espera da temporada que ele fez e estamos muito feliz por ele. No ano passado, falámos com ele, mas na próxima temporada todos os pilotos estão sob contracto, então não há necessidade de falar sobre isso", explicou.

Além da Honda, a Yamaha também surge na lista de possíveis destinos de Dovizioso em 2019. Outro cenário negado, desta vez por Lin Jarvis que garantiu que os interesses de Dovizioso seriam melhor aproveitados se este permanecer na Ducati.

"Não há nenhuma verdade nesses rumores” sublinhou o chefe de equipa da Yamaha. "Contudo, tenho um grande respeito por Dovizioso. Ele cresceu com a moto, e este ano, todas as estrelas se alinharam e resultaram numa temporada fenomenal. Mas, acredito que o melhor para ele é permanecer na Ducati", explicou Jarvis.

Por enquanto, Dovizioso permanece na Ducati. Paolo Ciabatti, admitiu que a equipa italiana terá que aumentar a parada na altura da renovação de contrato.

"O poder da negociação é sempre baseado nos resultados", admitiu o chefe da equipa. "Um piloto com um histórico vencedor, como Dovi teve este ano, estará sempre numa posição mais forte quando negociar.Tenho a certeza de que, quando chegar a altura, teremos de considerar as vitórias na Ducati", confessou.

 

Comentários

Veja mais