Última loucura de Elon Musk põe internet "em brasa"

Lança-chamas da The Boring Company
Lança-chamas da The Boring Company

Em dezembro do ano passado, Elon Musk prometeu no Twitter que se vendesse 50 mil bonés com o logótipo da The Boring Company - empresa de construção de túneis do qual é proprietário - produziria o seu próprio… lança-chamas.

Ora, o prometido é devido e o fundador da Tesla anunciou no Twitter a comercialização dos novos “brinquedos” limitados a 200 mil unidades. O assunto é sério, visto tratar-se de uma arma, e no início gerou alguma desconfiança. Seria verdade, ou uma brincadeira de Musk?

A equipa da revista Verge descobriu que algo de estranho se passava com o domínio do site boringcompany.com/flamethrower. Entrando no link, era pedida uma password, que depois de inserida corretamente, permitia a pré-reserva do lança-chamas por apenas 600 dólares (500 euros). Entretanto, o preço baixou para 500 dólares (400 euros).

A arma é considerada como o lança-chamas “menos perigoso do mundo” e é legal nos Estados Unidos por causa da distância a que projeta a chama: 3 metros.

Ainda assim, Musk aconselha o público a não comprar o produto e, muito menos, que se brinque com ele como se fosse inofensivo. São declarações como esta que deixam a dúvida no ar: qual o verdadeiro objetivo de Musk com a criação dos lança-chamas?

Certo é que em apenas algumas horas, o site já contou 2000 pré-encomendas que devem ser entregues na primavera.

Até lá, espera-se que não haja um “apocalipse zombie”, rumor que ganhou peso nas redes sociais e que aponta Elon Musk como responsável para vender mais lança-chamas low cost. "Quando o apocalipse zombie acontecer, ficará feliz em comprar um lança-chamas", ironizou Musk na rede social Twitter.

 

Comentários

Veja mais