Dakar: Peugeot garante que “não haverá ordens de equipa”

  • Pedro Calhau
Stéphane Peterhansel e Bruno Famin - Dakar 2017 (Reuters)
Stéphane Peterhansel e Bruno Famin - Dakar 2017 (Reuters)

O diretor da Peugeot Sport garante que a equipa não intervirá no sentido de influenciar a classificação de Carlos Sainz ou Stéphane Peterhansel na luta pela vitória no Dakar 2018 na competição de carros.

O piloro espanhol lidera a prova a quatro dias do final com 50 minutos de vantagem sobre o francês, que guarda o segundo posto com 22 minutos sobre o Toyota de Nasser Al-Attiyah.

Bruno Famin garante que, em relação aos seus dois pilotos, “não haverá ordens da equipa”. “O objetivo é vencer. Não temos preferência de piloto ou de nacionalidade. Será a prova a decidir”, assegurou o homem forte da Peugeot citado pela «Gazzetta dello Sport».

“Não sabemos que dificuldades encontraremos nos próximos dias, por isso, o Carlos e o Stéphane são livres de fazer a sua prova”, reforçou Famin sem deixar, no entanto, de ter em conta a atual classificação: “O importante é que o Carlos não corra riscos para manter-se no topo da classificação e que o Stéphane continue a reforçar a segunda posição sobre o Nasser Al-Attiyah.”

Por isso mesmo, a pensar nos outros dois, o terceiro piloto da Peugeot ainda em prova, Cyril Despres – ele que já ficou fora da luta pelos primeiros lugares – terá de ter em conta as ordens da equipa: “O Cyril estará ao serviço dos outros dois pilotos.”

Comentários

Veja mais