Peterhansel: “Este é o Dakar mais difícil na América do Sul”

| PC
Stéphane Peterhansel - Dakar 2018 (Reuters)
Stéphane Peterhansel - Dakar 2018 (Reuters)
partilha

Stéphane Peterhansel tem o título de «Sr. Dakar» como recordista de vitória na prova rainha do todo-o-terreno. O francês venceu seis edições nas motos e, depois, sete nos carros – quatro desta últimas forma já na América do Sul, para onde o rali de mudou de África desde 2009.

E é do cimo desta autoridade que Peterhansel considera que a presente edição do Dakar – que celebra 40 anos de história – é a mais difícil das realizadas no continente americano trazendo mesmo ao atual líder do rali a nostalgia da prova realizada em África.

"Provavelmente, este é o Dakar mais difícil desde que estamos na América do Sul. Especialmente porque as dunas [no Peru] eram muito macias e realmente complicadas. E não houve dia de transição. Começámos e foram dunas, dunas, dunas, dunas, dunas - cinco dias e a cada dia foi um pouco mais complicado”, afirmou Peterhansel citado pelo «Motorsport.com».

O francês não fala desta forma para se queixar; pelo contrário, fala frisando a recuperação do espírito do Dakar de outros tempos em outros locais: “Falando por mim, gosto destas condições. Lembra-me o velho Dakar, na África. Eu gosto do espírito do Dakar assim.”

A satisfação de Peterhansel é explicada por oposição as várias edições na América do Sul que considera nem sempre terem feito jus ao espírito de África: “Não [é] todos os anos, mas, desde que estamos na América do Sul, o Dakar tornou-se um pouco diferente. Fazemos mais etapas em troços do WRC, por isso, não é a mesma história."

Comentários

Veja mais