Volkswagen I.D. Vizzion abre o portal do futuro em Genebra

  • Pedro Calhau
Volkswagem I.D. Vizzion

A Volkswagen apresentou no Salão de Genebra o novo membro da família totalmente elétrica I.D. que começará a ser lançada em 2020.

O ainda concept I.D. Vizzion será o maior e o expoente daquela nova geração; um carro que “tem condução autónoma e é operado por voz e controlado por gestos” e que, “graças à inteligência artificial, é capaz xe aprender”. A marca alemã não tem medo de dizer que este “fascinante Volkswagen de amanhã abrirá em genebra um portal para o futuro”.

O conforto dos passageiros que serão transportados por este carro de condução totalmente autónoma sem volante ou pedais que será ao mesmo tempo o seu motorista será desfrutado num interior em «open space» interagindo com o I.D Vizzion de forma virtual por realidade aumentada, num cenário remetido para 2030.

O I.D. Vizzion é concebido com tração integral e dois motores elétricos que geram uma potência de 225 kW (306 cv) – 75 kW no motor da frente e 150 kW no de trás –, uma bateria de alta voltagem de 111 kWh e com uma autonomia até 665 km. A aceleração dos 0 aos 100 km/h será feita em 6.3 segundos e a velocidade máxima será de 180 km/h.

A segurança deste carro do futuro vai, por exemplo, desde o reconhecimento facial para evitar roubos à projeção de passadeiras virtuais para proteção dos peões. Viajando de forma autónoma (nível 5) num «open space», os passageiros podem trabalhar durante a viagem ou, ao invés, descansar com a opção pelo escurecimento dos vidros.

Sensores de radar, scanners, câmaras para ler o ambiente exterior são alguns dos dispositivos que se unem à designada «arquitetura elétrica totalmente nova» da VW unidos pelo design arrojado do maior dos I.D. (com mais de 5 metros de comprimento e 565 de capacidade na bagageira) que dispensa elementos supérfluos entre os quatro lugares ergonómicos como num «lounge».

Comentários

Veja mais