Vendas da Renault-Nissan-Mitsubishi subiram em 2017

  • Redação Autoportal
Aliança Renault Nissan Mitsubishi
Aliança Renault Nissan Mitsubishi

A Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, líder mundial na indústria automóvel, anunciou esta terça-feira números bastante positivos no que toca à venda das viaturas em 2017: no total foram vendidos 10 608 366 unidades.

O aumento da procura nos SUVs, Comerciais Ligeiros e o aumento do número de unidades vendidas de veículos elétricos zero emissões, contribuíram para o aumento de 6,5% das vendas de 2017, no primeiro ano completo da Mitsubishi Motors como membro da Aliança.

“Com mais de 10.6 milhões de automóveis de passageiros e comerciais ligeiros vendidos em 2017, a Renault-Nissan-Mitsubishi tornou-se no maior grupo automóvel do mundo. Esta evolução é reflexo da diversidade e profundidade da nossa gama de modelos, da nossa presença global e do apelo que tem a tecnologia dos nossos automóveis”, declarou Carlos Ghosn, presidente e CEO da Renault-Nissan-Mitsubishi.

Em 2017, os membros da Aliança venderam automóveis em cerca de 200 países, através de 10 diferentes marcas (Renault, Nissan, Mitsubishi Motors, Dacia, Renault Samsung Motors, Alpine, Lada, Infiniti, Venucia e Datsun).

As vendas do Grupo Renault cresceram 8.5% atingindo, em 2017, 3 761 634 unidades. Este foi um ano recorde para a Renault e também para a Dacia. A Nissan Motor Co. Ltd. vendeu 5 816 278 automóveis a nível mundial, com um crescimento de 4.6%. A Infiniti vendeu 246 492 veículos em 2017, com um aumento de 7% relativamente ao ano anterior. A Mitsubishi Motors Corporation vendeu 1,030,454 automóveis em 2017 o que corresponde a um crescimento de 10% relativamente a 2016. O aumento verificado no volume foi liderado pela China, um mercado chave para o plano Drive For Growth da Mitsubishi Motors.

Comentários

Veja mais