Califórnia quer pôr fim aos motores de combustão

Trânsito na A3
Trânsito na A3. (Lusa/José Coelho)

A Califórnia pode vir a proibir a comercialização de veículos com motor de combustão no estado norte-americano, uma intenção partilhada pelo Reino Unido, França e China a cumprir até 2040.

Mary Nichols, presidente do California Air Resources Board – o organismo estadual responsável pela qualidade do ar –, revelou a intenção do governador do estado norte-americano, Jerry Brown, depois do anúncio da China de querer erradicar no futuro os motores de combustão no país.

Nichols disse que recebeu “mensagens do governador, perguntando ‘por que é que ainda não fizemos algo semelhante?’”.

A própria reconhece que para alcançar “as ambiciosas metas em termos de redução de emissões de gases que contribuem para o efeito de estufa” não há outra alternativa se não erradicar o diesel e a gasolina, mas, de acordo com a Bloomberg, isso não deve acontecer nos próximos 10 anos.

É importante referir que a Califórnia é um dos estados onde o número de vendas de automóveis novos por ano é superior a países como Itália, Espanha ou França, acima dos dois milhões anualmente.

A Associação de Construtores Automóveis defende que para haver esta evolução é importante que o consumidor tenha capacidade para adquirir os novos modelos.

Nesta altura, Jerry Brown já definiu medidas para reduzir as emissões de CO2 para atmosfera em 80 por cento até 2050, mas agora admite entrar pela adoção de carros menos poluentes no estado.

Comentários

Veja mais