Nova Ford Transit estreia tecnologia mHEV

  • Redação Autoportal
V?DEO: Nova Ford Transit apresenta-se

A Ford anunciou a nova gama Transit que vai apresentar no Salão de Veículos Comerciais de Hannover (de 20 a 27 deste mês) destacando a estreia do furgão de duas toneladas com tecnologia «mild hybrid».

Quando for lançada em meados de 2019, a nova Ford Transit de duas toneladas irá surgir com “motores mais eficientes, um incremento da capacidade de carga, conectividade integrada e avançadas tecnologias de apoio ao condutor” renovando o design frontal e com “um novo interior, com reforços ao nível do espaço de arrumação”.

A atualização aos motores diesel 2.0 EcoBlue “permitirá baixar os custos de operação”, mas os clientes da Ford Transit poderão, além disso, “encomendar a tecnologia mHEV 48 volts em versões de transmissão manual melhorando ainda mais a eficiência dos consumos, particularmente na condução urbana”.

O sistema «mild hybrid» mHEV “capta a energia durante a desaceleração para uma bateria de iões de lítio de 48 volts usando essa energia armazenada na operação do motor e dos demais componentes eléctricos”.

A Ford Transit Custom PHEV apresenta-se como “inovadora” ao contar com um “avançado sistema híbrido que aponta a emissões zero durante 50 quilómetros percorridos, também integrando o multi-premiado bloco a gasolina 1.0 EcoBoost como um extensor de autonomia”.

O motor EcoBoost “carrega as baterias presentes a bordo quando são necessárias viagens mais longas entre paragens para recarregamento” permitindo “uma autonomia total superior a 500 km”.

A Ford apresentará ainda em Hannover ainda soluções de Telemática e Serviços de Dados “conectadas a veículos comerciais de modo a ajudar os frotistas a otimizar a eficiência e a utilização dos seus veículos”, vem como mostrará a nova Ranger Raptor que eleva o nível da sua pick-up para o mercado europeu.

VEJA TAMBÉM:

Ford revela imagem de novo veículo elétrico

Ford chama às oficinas quase 2 milhões de viaturas na América do Norte

Ford Ranger Raptor chega à Europa a meio de 2019

Comentários

Veja mais