Daimler chama às oficinas 700 mil carros

  • Redação Autoportal
Mercedes (Lusa)
Mercedes (Lusa)

A fabricante automóvel alemão Daimler pediu que 700 mil veículos sejam levados às oficinas por suspeita de terem um sistema para manipular as emissões de gases poluentes, afetando praticamente todas as classes, revelou este fim de semana um jornal germânico.

O semanário alemão «Der Spiegel» teve acesso a uma lista do gabinete federal de veículos a motor da Alemanha que contempla 24 modelos – alguns dos quais ainda à venda – que receberam indicação para realizarem uma revisão.

No total, a Daimler pediu para serem levados a fazer revisão 280 mil carros na Alemanha de cerca de 700 mil em toda a Europa.

A lista abrange, nomeadamente, o modelo a diesel mais pequeno com motor Renault da classe C e o C300 Hybrid com motor Mercedes, vários modelos da classe E e carros comercializados como sendo particularmente ecológicos com motor híbrido na classe de luxo S, explica o jornal.

Na classe G, foram abrangidos vários automóveis 'todo o terreno' como o ML, o GLE e o GLC, assim como o 'coupé' desportivo CLS e o convertível SLK. A Daimler também chamou às oficinas as Vito, a classe V e o 'sprinter'.

Um porta-voz da Daimler confirmou ao jornal que se trata dos modelos enumerados pelo presidente da empresa, Dieter Zetsche, durante conversações com o Ministério do Transporte e acrescentou que o fabricante vai contestar, mas, ao mesmo tempo, vai desenvolver atualizações do 'software' e informará os clientes assim que estejam aprovadas.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais