Fiat Chrysler prepara-se para vender Magneti Marelli

Fiat Chrysler atravessa momentos difíceis
Fiat Chrysler atravessa momentos difíceis.

BRENDAN MCDERMID/REUTERS

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) prepara-se para vender a Magneti Marelli, fabricante italiana de peças, já durante o próximo ano. O anúncio foi feito pelo presidente executivo da FCA, Sergio Marchionne, numa altura em que a empresa precisa de reduzir custos e realizar um encaixe financeiro para fazer face às dificuldades financeiras que o grupo atravessa.

A urgência em vender não se aplica, no entanto, à Alfa Romeo e Maserati. A venda das duas fabricantes de carros poderá mesmo não ser incluída no plano estratégico da empresa para os próximos cinco anos.

Para já, é certo que a empresa transalpina irá trazer novidades para o mercado no que aos veículos elétricos e autónomos diz respeito, apesar de o objetivo ser rentabilizar ao máximo os modelos elétricos do grupo. Marchionne revelou à Reuters que perde cerca de 17 mil euros por cada Fiat 500e que vende.

Apesar de estar à procura de parceiros para dividir os custos de criação de novos produtos e da urgência em realizar um encaixe financeiro, Marchionne desmente que o grupo esteja em conversações com a Hyundai ou ao fabricante chinês Great Wall.

"Não tenho qualquer grande negócio em cima da mesa", garantiu, acrescentando estar focado em atingir os objetivos fixados para 2018 no que à redução da dívida do grupo diz respeito. Também a sua sucessão é tema de preocupação, uma vez que Marchionne tenciona afastar-se em 2019.

Comentários

Veja mais