Vídeo: Bentley Flying Spur é posto à prova com o BMW M2 CS

  • Redação Autoportal
  • 21 nov 2020, 09:00
Manuel Luís Goucha e Vasco Palmeirim

Diferenças no peso e no motor dos dois modelos

 O Bentley Flying Spur e o BMW M2 CS são dois modelos com muito ‘musculo’, capazes de de prestações de nível.

Para conhecer qual o mais rápido, a equipa do «Carwow» levou os dois modelos para a pista, de forma a conhecer qual dos dois carros consegue aliar a potência às melhores prestações numa ‘drag race’, em corrida lançada e em travagem.

O Bentley Flying Spur, com Mat Watson ao volante, tem um motor de 6.0 litros W12 com 635 cv de potência e 900 Nm de binário máximo, com tração integral e ’launch control’, e apresenta um peso de 2.437 kg.

Já o BMW M2 CS conta com um bloco de 3,0 litros biturbo, que debita ma potência de 450 cv e um binário máximo de 550 Nm, com tração traseira e um peso de 1.572 kg.

Será o W12 do Bentley suficiente para fazer face ao peso mais leve do BMW? É o que pode ver a seguir.

Como se viu ‘drag race’, o BMW bateu por ‘uma unha’ o Bentley na ‘drag race’ do ¼ de milha, com o M2 CS a fazer uso de toda a sua potência bater o peso pesado W12 do Flying Spur.

Na corrida lançada a 80 km/h no modo de condução mais confortável, o duelo voltou a ser equilibrado, mas o Bentley acabou por revelar todos os seus argumentos e terminar na frente.

Numa segunda corrida lançada com o programa desportivo com a terceira velocidade engrenada, o BMW até se mostrou bastante rápido no início, mas o Bentley acabou por levar a melhor, por uma diferença mínima.

No teste de travagem, o vencedor voltou a ser o Bentley.

RELACIONADOS

Vídeo: Porsche 911 GT3 vs. Bentley Continental GT dá empate técnico

Vídeo: BMW M5 enfrenta Porsche 911 Turbo S num duelo musculado

Vídeo: McLaren 720S vs. Ferrari F8 Tributo, ou o taco a taco das ‘drag races’

COMPUTADOR DE BORDO

Fique a saber como são as novas cartas de condução

Descontos nas portagens das ex-Scut de Algarve e Interior vão até aos 55%

Largue o telemóvel: conheça as alterações ao Código da Estrada