Lendário Citroën 2 CV Charleston comemora 40 anos | AUTOPORTAL
PUB

Lendário Citroën 2 CV Charleston comemora 40 anos

  • Redação Autoportal
Modelo apresentado em 1980 foi o último 2 CV a ser produzido pela marca francesa

A edição especial do Citroën 2 CV ‘Charleston’ está a comemorar quatro décadas, de uma história chic e original.

A marca francesa decidiu produzir o ‘Charleston’ em 1980, como série especial do 2 CV, limitada a 8.000 unidades, e apresentou o modelo no Salão de Paris desse ano.

De forma a satisfazer os puristas do conhecido modelo, a Citroën equipou a versão especial com faróis redondos com as respetivas carcaças em vermelho.

O 2 CV 6 ‘Charleston’ incorporava o mais elevado patamar de conteúdos e de potência de sempre para um modelo da conhecida gama da Citroën, e após o 2 CV Spot de 1976, o Charleston dominou o novo fenómeno das séries limitadas.

Com base no nível de equipamento Club, o 2 CV 6 ‘Charleston’ distingue-se pelos seus revestimentos interiores específicos e os faróis redondos, à semelhança do 2 CV Spécial.

Esta edição especial apresenta todo o charme e simplicidade do 2 CV, adicionando, em total harmonia, um toque extra de jovialidade e elegância.

Revestido por uma pintura inconfundível bicolor cujas tonalidades são separadas por um recorte arredondado fazendo lembrar as linhas do protótipo 2 CV de 1939.

A tonalidade mais escura cobre a parte inferior da carroçaria, os guarda-lamas e o tejadilho até a parte superior do para-brisas. 

A tonalidade mais clara domina a porta da bagageira, o capô, a moldura das janelas e a moldura do para-brisas, bem como as jantes. Um rebordo composto por duas listas brancas contorna a parte superior das janelas, seguindo o seu formato arredondado, e na zona superior, uma ripa cromada adorna as calhas de escoamento de água em volta das portas

O sucesso foi tal, que no ano seguinte, em julho de 1981, a série limitada passou a ilimitada, passando a produzir-se em série na fábrica de Levallois, em França. e a integrar o catálogo da gama de modelos Citroën.

A versão de produção em série difere da edição limitada pela adoção de faróis cromados e revestimentos interiores cinza, com decorações em formato de losango.

Adotando o nível de acabamento do 2 CV 6 Club, o painel de instrumentos é equipado com um velocímetro de grandes dimensões e botões de premir de forma retangular, para acionamento dos comandos do limpa para-brisas, piscas e a luz do nível de fluido dos travões.

Para além disso conta ainda com volante monobraço que, desde 1976, equipa os 2 CV topo de gama. O equipamento de conforto inclui palas para-sol, com espelho de cortesia para o passageiro. Atrás das palas estão alojados os dois ganchos de desbloqueio da capota, para abertura da mesma a partir do interior.

Já o interior das portas é revestido por um tecido cinza e uma faixa em plástico preto, incluindo, na sua estrutura, uma alça para ajudar a fechar as portas, e revestimento do punho de abertura e do sistema de fecho.

Inicialmente proposto com uma pintura bicolor Vermelho Delage e Preto, o 2 CV ‘Charleston’ viu surgir em julho de 1982, uma versão em Amarelo Hélios e Preto, substituída em julho do ano seguinte por outra em dois tons Cinza, Nocturne e Cormoran.

A história do Citroën 2 CV e das suas edições limitadas terminou a 27 de julho de 1990, na fábrica de Mangualde, em Portugal, onde foi produzido o último modelo da gama, uma unidade ‘Charleston’ em Cinza Nocturne e Cinza Cormoran.

O modelo 2 CV que foi revelado ao mundo no Salão de Paris de 1948, como resultado do trabalho de Flaminio Bertoni, que  terminou a sua história na década de 90 com 5.114. 969, unidades produzidas e o 2 CV 6 ‘Charleston’ foi o capítulo final de um dos modelos mais carismáticos da Citroën e do setor automóvel.

  • TEMAS:
  • Citroën

  • 2 CV

  • Charleston

Veja mais