O que tem de ser tem muita força: a 230 km/h num Huracán para salvar vidas

  • Redação Autoportal
  • 11 nov 2020, 19:21
Lamborghini Huracán da Polícia italiana (reprodução Facebook Polizia si Stato)
Lamborghini Huracán da Polícia italiana (reprodução Facebook Polizia si Stato)

Supercarro ajudou no transporte de um órgão para fazer um transplante a tempo

A Polícia italiana conta na sua frota com um Lamborghini Huracán que, diferentemente do que se possa pensar, não é utilizado para perseguições a infratores a alta velocidade. O superdesportivo de Sant’Agata Bolognese é, sim, utilizado para salvar vidas no transporte ultrarrápido de órgãos para transplantes.

“De Pádua para Roma a 230 km/h” é como relata um grupo de apoiantes das autoridades policiais o episódio a alta velocidade do transporte de um rim para um transplante, num percurso de 492 km que se fará normalmente em cinco horas. Os agentes partiram às 10h30 e três horas depois estavam na capital italiana.

PUB

Este Lamborghini Huracán da Polícia italiana é um carro salva vidas não só porque está preparado para o transporte de órgãos para transplantes com equipamento de refrigeração no porta bagagens, como o supercarro leva ainda com ele um desfibrilhador para outros casos de emergência em que é preciso chegar o mais cedo e mais rápido possível.

Como refere a Polícia citando o lema da campanha nacional italiana de doação de órgãos, “para salvar uma vida não servem superpoderes”, mas, como destacam também as autoridades, dá muito jeito ter um supercarro dotado de um 5,2 litros V10 com uma potência na ordem dos 600 cv. E com a ajuda do Lambiorghini Huracán foi mais uma vida que se salvou.

PUB

Continuar a ler

RELACIONADOS

Pedro Lamy conquistou o primeiro ponto de Portugal na F1 há 25 anos

Mercedes-AMG GT 63 S é o novo recordista de Nurburgring: veja aqui

Equipa de investigação de acidentes da Volvo comemora 50 anos

COMPUTADOR DE BORDO

Desconfinamento: 10 Dicas para o seu carro

Saiba como deve circular em rotundas de forma correta

Fique a saber como são as novas cartas de condução

VEJA MAIS

MAIS LIDAS