Efeméride: há 70 anos, a Inglaterra devolvia a Volkswagen à Alemanha

  • Redação Autoportal
Volkswagen
Volkswagen
Britânicos salvaram a fábrica de Wolfsburgo da demolição em 1945

A história de sucesso planetário da Volkswagen começou a ser escrita há precisamente 70 anos.

Foi a 8 de outubro de 1949 que o governo militar britânico devolveu à República Federal da Alemanha os bens do estado alemão, entre os quais se contava a fábrica da Volkswagen em Wolfsburgo.

A  fábrica fundada em 1937 pelo regime nazi de Adolf Hitler foi fortemente bombardeada durante a II Grande Guerra e, no final do conflito mundial, em 1945, passou para administração britânica, que a salvou da demolição. A primeira ideia foi usá-la para a manutenção de veículos militares pesados. No entanto, o major britânico Ivan Hirst, acabou por dar-lhe uma vertente diferente.

A empresa devolvida pelos britânicos à Alemanha, em 1949, era um caso de sucesso. Empregava quase 10.000 pessoas e produziu até ao final desse ano 46.154 veículos, dos quais 23% seriam exportados para nove países.

O governo de Bona acabou por passar este importante bem para o estado federal da Baixa Saxónia e criou uma empresa pública para gerir a fábrica.

Os britânicos tinham lançado assim as bases essenciais para o sucesso global do ‘Carocha’ e da própria Volkswagen quando transferiram a Volkswagenwerk GmbH e a fábrica de Wolfsburgo para as mãos da Alemanha precisamente a 8 de outubro de 1949, ou seja há 70 anos.

Como empresa sob gestão militar britânica, a marca conseguiu uma posição de destaque na emergente sociedade alemã e o Volkswagen era o carro mais vendido na Alemanha, tendo 50% do mercado. A empresa estava a criar  uma rede de vendas e criou mesmo um inovador seguro especificamente para os clientes Volkswagen.

Desta forma, a marca germânica acabou por tornar-se num dos símbolos da reconstrução da Alemanha Ocidental e do milagre económico alemão.

  • TEMAS:
  • Volkswagen

  • Wolfsburgo

  • Ivan Hirst

Veja mais