Saiba como deve circular em rotundas de forma correta

  • Redação Autoportal
  • 3 fev, 21:30
Circula nas rotundas
Circula nas rotundas

Cedências de passagem ou circulação na via apropriada são algumas das regras a ter em conta

Circular nas rotundas continua a ser uma missão difícil para muitos condutores que, por desconhecimento da lei, ou por esquecimento das regras do trânsito, não sabem como abordar uma rotunda da forma correta.

Na verdade, e de acordo com um estudo efetuado pela Axa em Espanha divulgado pela Seat, dois em cada três condutores não sabem como conduzir corretamente numa rotunda. No seu caso, em que lado da 'barricada' acha que está?

PUB

Esteja em que lado estiver, nunca é de mais lembrar as regras. Quem tem a prioridade? Em que faixa devemos posicionar-nos? Quando é que devemos usar as luzes de mudança de direção?

Este é um guia com o objetivo de ajudá-lo a superar com distinção a circulação numa rotunda. 

Por isso, tome nota de que o acesso é um dos momentos mais delicados e que a maioria dos acidentes numa rotunda ocorrem ao entrar nela. A primeira recomendação ao chegar a uma rotunda é diminuir a velocidade.

Só pode entrar na rotunda após ceder a passagem aos veículos que nela circulam, qualquer que seja a via por onde o façam. Se o condutor tiver dúvidas sobre se dispõe ou não de tempo suficiente para um acesso seguro, os especialistas recomendam aguardar até que a manobra possa ser realizada sem risco de acidente.

PUB

Recorde-se que antes de entrar na rotunda já tem de ter o sinal de mudança de direção assinalado: para a direita se vai sair logo na primeira saída ou para a esquerda se vai apenas abandonar a rotunda noutra saída mais à frente.

De uma forma geral, é aconselhável circular na faixa interior da rotunda e com o pisca para a esquerda. As exceções são quando vamos sair na próxima saída ou se vamos começar a posicionar-nos numa faixa mais à direita para abandonar a rotunda - nesse caso, o sinal de mudança de direção deverá estar a piscar para a direita.

PUB

Não se esqueça de que o automóvel que circula do lado de fora, à sua direita, tem sempre prioridade e, por isso, se no momento da mudança de faixa esta estiver ocupada por outro veículo, o conselho é claro: contorne novamente a rotunda até que esteja a faixa livre e possa sair em segurança.

Sem prejuízo do indicado nas linhas anteriores, lembre-se de que os condutores devem utilizar a via de trânsito mais conveniente ao seu destino.

E os ciclistas?

PUB

Particular atenção tem de ser dada aos grupos de ciclistas que circulam nas nossas estradas: quando estão em grupo, assim que o primeiro deles entra ou sai de uma rotunda, os restantes já têm prioridade mesmo sobre os veículos que já circulam na rotunda.

Muitos condutores desconhecem esta regra, mas todo o grupo de ciclistas tem de ser visto como um único veículo e, portanto, esperar até que o último passe.

Manter a calma é essencial para saber circular nas rotundas. Apesar de muitas vezes esta manobra constituir um verdadeiro teste à paciência dos condutores, eles não devem esquecer-se de que a buzina do carro não serve para mostrar a impaciência ou recriminar as manobras dos outros condutores. Este equipamento dos veículos é usado para alertar os condutores de situações de perigo iminente.

Como curiosidade, tome nota de que Portugal não é o país do mundo com mais rotundas - esse título pertence à França, que tem uma a cada 21 quilómetros. Mas, em todo o mundo, existem rotundas muito variadas.

PUB

A mais antiga é a rotunda do Arco do Triunfo em Paris. Neste cruzamento convergem 12 avenidas. Além disso, é conhecida pelo seu elevado número de acidentes. Na verdade, os condutores novatos não podem circular nela.

PUB

A mais 'difícil' rotunda está localizada em Swindon, no Reino Unido, que é considerada a interseção rodoviária mais complexa do mundo incorporando no seu interior um total de sete rotundas e a circulação é diferente em cada uma delas.

A mais inteligente das rotundas localiza-se em Lujiazui, em Xangai, na China, onde foi construída uma via elevada sobre a rotunda para pedestres que faz a ligação à estação de metro, aos arranha-céus próximos e aos edifícios históricos mais visitados. Desta forma, os veículos mantêm-se sempre em movimento.

A maior das rotundas situa-se em Putrajaya, Kuala Lumpur, na Malásia, possuindo uma área de 4.500 m2. Para não desaproveitar o terreno interior, no meio da rotunda existe um hotel de 5 estrelas, a segunda residência do presidente do país e os jardins Petra Perdana.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Vídeo: GNR mostra como deve circular nas rotundas

Saiba onde estão os radares da PSP em fevereiro, pois “quem o avisa...”

Preço da gasolina com tendência para descer nesta semana

COMPUTADOR DE BORDO

Governo irá reduzir 50% do valor das portagens nas ex-SCUT em 1 de julho

Desconfinamento: 10 Dicas para o seu carro

Saiba como deve circular em rotundas de forma correta