Sam Sunderland herdou terceiro lugar no Dakar

Sam Sunderland (Lusa)
Sam Sunderland (Lusa)

O piloto britânico da KTM, Sam Sunderland, acabou por conquistar o terceiro lugar na edição 2019 do Dakar, depois da organização ter retirado a penalização de uma hora que tinha sido aplicada a Sunderland na oitava etapa da prova.

Sunderland tinha sido penalizado por alegadamente ter provocado problemas no equipamento de navegação da sua moto para atrasar a sua partida para o setor seletivo de modo a não ser o primeiro em pista nessa etapa, acabando assim por se afastado da luta pela vitória na prova.

O piloto da KTM chegou ao final do Dakar consciente que tinha terminado na oitava posição da classificação geral, mas após o final da prova os comissários receberam um resultado dos testes que mostraram que o britânico não provocou estragos no equipamento de navegação e a penalidade acabou por ser retirada.

Desta forma, Sunderland subiu para terceiro da classificação final do Dakar, o que permitiu à KTM fazer o pleno com três pilotos nos três primeiros lugares da prova, com Toby Price a conquistar a vitória e Matthias Walkner no segundo lugar.

Quem não gostou da decisão dos comissários do Dakar foi a Honda que continua à espera do resultado de um protesto que apresentou contra a penalidade de três horas aplicada a Kevin Benavides, por ter colado na moto anotações à rota do seu roodbook.

"Estamos muito descontentes com a forma como os comissários e a organização da corrida aplicaram as regras aos restantes participantes. Fomos penalizados e apelamos e continuamos à espera de uma resposta. Não é tolerável penalizar alguém por algo que pode fazer, ao contrario de outros que agiram deliberadamente com a intenção de fazer algo que sabiam, que não está certo”, afirmou Raul Castells, diretor da equipe HRC, da Honda.

VEJA TAMBÉM:

Veja mais