F1: Lewis Hamilton vence na Rússia e reforça liderança do Mundial

  • Redação Autoportal
Lewis Hamilton (Lusa)
Lewis Hamilton (Lusa)

Em território da Mercedes, Lewis Hamilton venceu este domingo o GP da Rússia, 16.ª ronda da temporada numa corrida totalmente dominada pelos pilotos da Mercedes e onde a Ferrari voltou a denotar dificuldades para estar na luta pela vitória.

Foi a terceira vitória consecutiva para Hamilton , reforçando assim a sua liderança no campeonato de pilotos, numa corrida em que Valtteri Bottas,  liderou grande parte das voltas, mas terminou em 2º após ordens de equipa.

Valtteri Bottas (Mercedes) saiu da pole position e aproveitou da melhor maneira o primeiro lugar na grelha para ficar na frente da corrida. Atrás dele, Hamilton e Vettel lutavam pela segunda posição, com o britânico da Mercedes a levar a melhor e deixar o piloto da Ferrari para trás.

Com um melhor andamento os dois Mercedes rapidamente dispararam na frente da corrida, com Bottas a mostrar-se bastante rápido.

Mais atrás o destaque era Max Verstappen, o piloto da Red Bull que largou para a corrida do último lugar da grelha de partida, saltou para a quinta posição ao final de oito das 53 voltas da corrida. Um excelente recuperação de Verstappen no dia do seu  21.º aniversário .

As posições da frente não sofreram alterações até começar a janela de paragens nas boxes para a troca de pneus. O primeiro a parar foi o líder da corrida, com Bottas a montar pneus macios à passagem da  volta 13, caindo de primeiro para quinto. O líder provisório passou a ser  então Lewis Hamilton.

Na volta seguinte foi a vez de Vettel parar, trocando de ultramacios para macios e regressando à pista em quinto atrás de Bottas.

Na Mercedes não foi preciso esperar muito para ver Lewis Hamilton a entrar na boxe, aconteceu à passagem da 15.ª volta e no regresso à pista o piloto britânico ficava atrás de Vettel no quinto lugar. Na frente Räikkönen e Verstappen eram primeiro e segundo, mas sem terem ainda trocado de pneus.

Na luta entre Vettel e Hamilton, o piloto da Mercedes mostrava que em Sochi são os carros da sua equipa que mandam e não foi preciso esperar muito para vermos Hamilton despachar-se de Vettel.

Na frente da corrida, Verstappen, assumia o comando à passagem da volta 19, que depois de largar de último era agora o líder da corrida. Atrás do piloto da Red Bull estava Bottas que não parecia com ritmo para alcançar Verstappen e via Hamilton que era terceiro aproximar-se. Já Vettel era quarto relativamente perto dos dois Mercedes mas sem revelar capacidade para lutar pelo topo do pódio.

O golpe de teatro aconteceu à passagem da volta 25, quando Bottas trava a fundo na reta para permitir a ultrapassagem a Hamilton, que assim passou a ser segundo. O finlandês ficou então encarregue de ‘bloquear’ Vettel atrás de si. As voltas seguintes não tiveram grande acção em pista, com os primeiros classificados a rodarem sozinhos e com margens estabilizadas entre si.

A animação voltou à corrida à passagem da 44.ª volta, com o líder da corrida, Max Verstappen a parar finalmente para trocar de pneus. O piloto regressou à pista no quinto lugar que ocupava antes das paragens.para troca de pneus e com isso Lewis Hamilton voltou ao comando da corrida com cerca de segundo e meio de vantagem para Bottas e três segundos para Vettel, que nunca conseguiu ameaçar o segundo lugar de Bottas. Räikkönen rodava tranquilo no quarto lugar.

Até final não se registaram alterações, com Bottas ainda a questionar a equipa se iria terminar a prova em segundo ou se Hamilton iria devolver a liderança. A resposta dos responsáveis da Mercedes foi clara, “fica tudo como está”.

Desta forma Hamilton cortou a meta com 2,545s de vantagem para Bottas, com Vettel a ser terceiro classificado – resultado que o deixa ainda agora a 50 pontos do líder do campeonato. Räikkönen foi quarto na frente do homem da corrida, Max Verstappen, que fechou o top cinco.

Já Daniel Ricciardo foi sexto, enquanto Charles Leclerc foi o sétimo, na frente de Magnussen, Ocon e Perez que fecharam o top 10.

Com este triunfo, o 70.º na carreira, Hamilton soma agora 306 pontos na classificação de pilotos e aumentou a vantagem de 40 para 50 pontos sobre Vettel, enquanto Bottas subiu ao terceiro lugar, com 189, mais três do que o seu compatriota Kimi Raikkonen.

A próxima ronda do campeonato é o GP do Japão que terá lugar a 07 de outubro, no circuito de Suzuka.

Classificação do GP da Rússia

Veja o Filme da Corrida

Comentários

Veja mais