F1: Vandoorne quer contribuir com "novas ideias" para a equipa da Mercedes

Stoffel Vandoorne (Reuters)
Stoffel Vandoorne (Reuters)

Piloto belga sem lugar na Fórmula 1 vai trabalhar no desenvolvimento dos carros de Hamilton e Bottas

Stoffel Vandoorne acredita pode contribuir com “novas ideias” para a equipa da Mercedes como piloto de simulador da equipa campeã do mundo de Fórmula 1.

Após duas temporadas sem grandes resultados na McLaren, o piloto belga ficou sem lugar na Fórmula 1, acabando por aceitar  o convite da Mercedes para ocupar o lugar de piloto de simulador, em simultâneo com um lugar na equipa HWA Racelab no campeonato de Fórmula E.

Na Mercedes, Vandoorne, vai trabalhar no simulador de forma a contribuir para o desenvolvimento dos carros de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.

“Essa é a parte empolgante do meu trabalho e a verdade é que continuo envolvido com o mundo da F1, com os campeões mundiais”, revelou Stoffel Vandoorne, em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

“Esta vai ser uma mudança muito interessante para mim. Tenho certeza que vou poder contribuir com muitas ideias novas, mas também poderei constatar as diferenças que existem, porque até agora só trabalhei com a McLaren na F1. Por isso estou muito entusiasmado por poder trabalhar com a equipa da Mercedes”, acrescentou o piloto belga.

Quanto a um regresso a tempo inteiro à Fórmula 1, Vandoorne não descarta a possibilidade de voltar às corridas em 2020. “Quem sabe se não pode acontecer na próxima temporada? É difícil dizer quando vai ser. Por isso é bom continuar a trabalhar para estar preparado para quando isso acontecer”.

VEJA TAMBÉM:

  • TEMAS:
  • Fórmula 1

  • Stoffel Vandoorne

  • Mercedes

Veja mais