GP do Brasil: Hamilton vence e dá título de Construtores à Mercedes

  • Redação Autoportal
Lewis Hamilton (Lusa)
Lewis Hamilton (Lusa)

O britânico Lewis Hamilton conquistou este domingo a décima vitória da temporada ao vencer o GP do Brasil de Fórmula 1, que valeu o título de Construtores à Mercedes.

Aproveitando sair da pole position, Hamilton conservou o comando no arranque, enquanto Vettel não foi conseguiu travar a melhor largada de Bottas que ascendeu ao segundo lugar. A surpresa nos instantes iniciais da corrida veio de Charles Leclerc (Sauber), que chegou ao sexto posto.

Max Verstappen (Red Bull) não demorou a mostrar serviço e ascendeu ao terceiro lugar ultrapassando os Ferrari de Kimi Räikkönen e Sebastian Vettel. O alemão cometia um erro numa curva e perdia um lugar para o seu companheiro de equipa.

Com Hamilton a conseguir alguma vantagem na frente da corrida, a luta pelo segundo lugar estava animada com Verstappen a tentar despachar-se de Bottas, o que acabou por acontecer à passagem da volta dez.

Com um ritmo mais forte, Verstappen não demorou a encostar em Hamilton, isto numa altura em que Bottas era ultrapassado por Räikkönen, enquanto Vettel e Ricciardo ocupavam a quinta e sexta posições.

Na volta 20, Hamilton entrou nas boxes para trocar de pneus de supermacios para médios, caindo para sétimo, enquanto Bottas que trocou de pneus uma volta antes do britânico saiu para a pista na nona posição.

No comando da corrida, Verstappen construía uma liderança sólida com Räikkönen no segundo lugar, isto numa altura em que Vettel passava pelas boxes para montar pneus médios, caindo para a nona posição. Pouco depois era a vez de Räikkönen que saiu para a pista atrás do seu companheiro de equipa.

Na volta 36 foi a vez de Max Verstappen trocar de pneus saindo para a pista na terceira posição atrás de Hamilton que era segundo, enquanto Daniel Ricciardo ocupava o primeiro lugar.

Quatro voltas depois Verstappen despachava-se de Hamilton e mostrava que os Red Bull estavam melhores que a concorrência, acabando por assumir o comando da corrida no momento em que Ricciardo parou para trocar de pneus.

No entanto as esperanças de vitória de Verstappen em Interlagos acabaram por desaparecer pouco depois, quando Esteban Ocon (Racing Point Force India) tentou recuperar uma volta a Verstappen e ambos colidiram, com o holandês a realizar um pião e a permitir que Lewis Hamilton assumisse o comando da corrida.

O erro de Ocon saiu caro ao holandês da Red Bull que até ao final tudo fez para recuperar a liderança da corrida, mas Hamilton defendeu-se bem acabando assim por vencer o GP do Brasil na frente de Verstappen a 1,469s, enquanto Räikkönen foi terceiro a 4,764s  após um final de corrida em que foi obrigado a defender-se de Ricciardo. Já Bottas foi quarto na frente de Vettel que fechou o top cinco.

Charles Leclerc foi o melhor do segundo pelotão ao terminar no sétimo posto na frente de  Romain Grosjean e Kevin Magnussen que não mostraram argumentos para  lutar com Leclerc e terminaram em oitavo e nono, na frente do Force India de Sergio Perez, que fechou os lugares pontuáveis.

Com estes resultados a Mercedes somou o quinto campeonato consecutivo de Construtores. A equipa germânica  juntou, assim, o título de Construtores ao de Pilotos, que já tinha sido assegurado por Hamilton há duas semanas, no México.

Classificação do GP do Brasil

Filme da corrida.

 

Comentários

Veja mais