Miguel Oliveira: "Tive de lutar muito com a moto"

  • Redação Autoportal
Miguel Oliveira (KTM Ajo)
Miguel Oliveira (KTM Ajo)

O português Miguel Oliveira, em KTM, ficou hoje mais longe do título mundial de Moto2 ao terminar o GP Japão na quarta posição a corrida, mas acabando por subir ao terceiro lugar depois da desqualificação do francês Fabio Quartararo (Speed Up).

O piloto português, que saiu da nona posição da grelha, ainda conseguiu recuperar até à quarta posição, mas perdeu mais sete pontos para o líder do campeonato, o italiano Francesco Bagnaia (Kalex), que foi segundo e está agora a 35 pontos da liderança do mundial.

Num fim de semana difícil para KTM, Miguel Oliveira voltou a estar bem conseguindo recuperar cinco posições.  “Voltei a fazer uma excelente corrida, parti de nono e terminei na quarta posição. Depois do Warm-up acreditei que podia ter um ritmo de corrida mais elevado, mas tive de lutar muito com a moto durante todas as voltas para conseguir sair das curvas com aderência”, afirmou o piloto português no final da corrida de Motegi.

Miguel Oliveira não deita a toalha ai chão na luta pelo campeonato mas sabe que tem de vencer corridas. “Estou feliz por ainda estar na luta pelo campeonato, mas temos que nos concentrar em vencer corridas e tirar o máximo partido daquilo que temos. Vamos para Austrália bastante motivados, vêm aí circuitos onde historicamente somos fortes, o que  nos dá muito ânimo para encarar as últimas 3 provas do campeonato” acrescentou o piloto da KTM Ajo, que na próxima temporada vai fazer a sua estreia no MotoGP. 

VEJA TAMBÉM:

 

Comentários

Veja mais