F1: atentado terrorista no Sri Lanka deixa Haas de luto

  • Redação Autoportal
Kevin Magnussen (Reuters)
Kevin Magnussen (Reuters)
Milionário dinamarquês perdeu três dos quatro filhos no atentado

O atentado terrorista no Sri Lanka no domingo de Páscoa deixou a equipa de Fórmula 1 Haas de luto com a notícia da morte de três dos quatro filhos do dinamarquês Anders Holch Povlsen.

O milionário de 46 anos dono do portal de moda ASOS e da marca Jack&Jones é um dos patrocinadores da Haas e a equipa norte-americana mostrou o seu pesar nas redes sociais.

“As nossas mais sentidas condolências à família Holch Povlsen nestes momentos. Estão no nosso pensamento”, escreveu a equipa de F1.

Piloto da Haas, o também dinamarquês Kevin Magnussen fez questão de deixar igualmente uma mensagem de luto pelo falecimento dos três filhos do seu compatriota.

A mensagem de Magnussen cinge-se à inscrição de três ‘A’ em fundo negro. Os quatro filhos de Povlsen tinham nomes começados por ‘A’ (Agnes, Alma, Astrid e Alfred). Três deles faleceram entre os 321 mortos e mais de 500 feridos resultantes do atentado.

  • TEMAS:
  • Haas

  • Atentado Sri Lanka

  • Anders Holch Povlsen

Veja mais