“É difícil” o MotoGP voltar a Portugal “antes de 2021”

  • Redação Autoportal
Carmelo Ezpeleta (Reuters)
Carmelo Ezpeleta (Reuters)

O promotor do Mundial de MotoGP, o espanhol Carmelo Ezpeleta, admitiu nesta sexta-feira que "é difícil" haver a possibilidade de levar o campeonato de volta a Portugal "antes de 2021".

O patrão da Dorna, empresa que organiza e promove os Mundiais de MotoGP e de Superbikes, admite que há "essa vontade" por parte das autoridades portuguesas, mas que, "neste momento, é muito complicado" que aconteça.

"Há muitos países interessados e o calendário já está completo, com 19 corridas", sublinhou Carmelo Ezpeleta, sem fechar a porta para o futuro. "Temos de ver o que acontece. Sabemos desse interesse, mas ainda não há negociações formais", explicou o espanhol à Lusa.

Ezpeleta, adiantou que "antes de 2021 será difícil que haja essa possibilidade", pois já há contratos assinados para os próximos anos.

O Grande Prémio de Portugal de MotoGP realizou-se pela última vez em 2012, após 12 anos consecutivos no autódromo Fernanda Pires da Silva, no Estoril.

Em 2013, os promotores optaram por deixar Portugal de fora entrando para o lugar da pista portuguesa o Circuito das Américas, em Austin (EUA).

Comentários

Veja mais