F1: Ferrari domina primeiro dia de trabalhos do GP da Austrália

  • Redação Autoportal
  • 8 abr, 08:39
Charles Leclerc (Lusa)
Charles Leclerc (Lusa)

Cada um dos seus pilotos liderou uma das sessões de treinos

A Ferrari dominou os tempos realizados no primeiro dia de treinos livres para o GP da Austrália de Fórmula 1 com cada um dos seus pilotos a liderar cada uma das duas sessões desta sexta-feira e ambos sempre no top 3 dos mais rápidos.

Carlos Sainz foi o primeiro a colocar a Ferrari no topo da tabela com a melhor volta ao Circuito de Albert Park nos TL1 da madrugada portuguesa (início de tarde na Austrália) com o tempo de 1m19.806s.

PUB

O espanhol foi secundado pelo seu companheiro de equipa na Ferrari a cerca de meio segundo, mas, na sessão do meio da tarde australiana (início da manhã em Portugal), o monegasco acabou por saltar para frente das tabelas com o melhor tempo do dia.

Leclerc estabeleceu nos TL2 o tempo de 1m18.978s como melhor registo no primeiro dia de trabalhos deixando o Red Bull de Max Verstappen (terceiro mais rápido nos TL1) a cerca de 2 décimos e meio de segundo.

Sebastian Vettel estreou-se no Mundial deste ano nos TL1, depois de ter falhado as duas primeiras provas da época, mas o alemão entrou com o pé esquerdo, pois, se o 13.º lugar ocupado poderia não ser um mau arranque, problemas com o seu Aston Martin (que obrigaram à interrupção da sessão) acabaram por deixá-lo fora dos TL2

PUB

O GP da Austrália de F1 é a terceira prova do Mundial e o programa em Melborune continua neste sábado: dia dos últimos treinos e da qualificação.

Continuar a ler

RELACIONADOS

F1 está de volta à Austrália duas épocas depois: os horários do regresso a Melbourne

Fórmula 1 chega a Las Vegas e as corridas vão ser à noite

F1: Max Verstappen vence o muito agitado GP da Arábia Saudita

MotoGP segue com o GP da Américas: os horários do fim de semana de Miguel Oliveira

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS