Presidente da Honda Racing pede desculpa pelos resultados no Dakar

  • Redação Autoportal
  • 22 jan 2019, 12:25
Dakar 2019 (Reuters)
Dakar 2019 (Reuters)

Yoshishige Nomura não se esquece do azar, mas reconhece as limitações

O sétimo lugar de José Ignacio ‘Nacho’ Cornejo (o piloto mais jovem da equipa) e o 12.º de Kevin Benavides foi o melhor que a equipa Honda conseguiu levar do Dakar 2019. O presidente da divisão desportiva da fabricante japonesa veio agora pedir desculpa aos fãs da marca.

O azar voltou a bater à porta da equipa japonesa, logo no início com a queda de Joan Barreda quando liderava e, mais tarde, com o português Paulo Gonçalves a sonar a segunda desistência da Honda também devido a uma queda.

PUB

Mas, além do azar, as falhas voltaram também a marcar as motos da Honda com a CRF 450 Rally de Ricky Brabec a ceder na antepenúltima etapa quando o norte-americano era líder.

Ao sétimo ano, a equipa japonesa continua sem glória na prova rainha do Todo-o-Terreno e o presidente da Honda Racing Corporation (HRC), Yoshishige Nomura, veio pedir desculpa por mais um ano que desiludiu as expetativas.

“A HRC não teve êxito no nosso sétimo desafio no Dakar. Queria desculpar-me por não ter podido vencer o título e por não ter podido cumprir com as expetativas dos fãs da HRC em todo o mundo.”

PUB

Nomura assumiu-se, porém, “orgulhoso” da equipa Honda no Dakar por ter “demonstrado ser muito competitiva” frisando que aconteceram “muitas situações imprevisíveis”. “Como em cada Dakar, melhorámos a capacidade de resposta e ganhámos uma experiência valiosa”, disse o líder da HRC sem ilusões: “Receio que não pudemos responder às circunstâncias que enfrentámos.”

Continuar a ler

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS