Testes F1: finalmente a Williams estreia-se e Kvyat lidera os tempos

  • Redação Autoportal
George Russell (Reuters)
George Russell (Reuters)

STR14 e FW42 centram atenções por razões muito diferentes

Danill Kvyat arrebatou na tarde desta quinta-feira o melhor tempo até agora feito nos três dias testes de pré-época que já decorreram no Circuito de Barcelona-Catalunha. E, à sexta sessão, finalmente, o Williams FW42 estreou-se em pista.

Kvyat já tinha colocado de manhã o Toro Rosso no grupo dos carros mais rápidos. À tarde, o piloto russo não só fez quase 90 voltas como elevou o andamento para dentro do segundo 17 e bateu o tempo da manhã de Kimi Raikkonen.

Até agora, apenas o Toro Rosso e o Alfa Romeo andaram na casa dos 77 segundos com o russo a fixar o melhor registo em 1m17.604s batendo o tempo do finlandês por 58 milésimos de segundo.

Daniel Ricciardo fechou o pódio dos tempos deste terceiro dia totalizando com o seu colega de equipa na Renault, Nico Hulkenberg, mais de 140 voltas. O papel de ‘papa-voltas’ desta quinta-feira, contudo, voltou a ficar com a Mercedes. Valtteri Bottas e Lewis Hamilton voltaram a dividir-se pelas duas sessões e fizeram um total de 182 voltas.

A Mercedes continua longe das preocupações dos tempos e os seus carros só não foram batidos pelo FW42 da Williams que, finalmente, se estreou nos testes com 23 voltas de Geroge Russell.

Resumo dos tempos desta quarta-feira:

Além dos problemas da Haas – com três paragens dos seus carros –, dos tempos de Raikkonen de manhã e de Kvyat à tarde, a sexta sessão de treinos mereceu atenção pela estreia da Williams, mas a equipa de Grove não deu explicações sobre o que motivou a “embaraçosa” perda de cinco sessões de testes.

“Não vou entrar em detalhes sobre as razões”, afirmou Claire Williams tendo a vice-diretora da equipa admitido que nem tudo está também ainda claro: “Precisamos de resolver ou analisar o que coreu mal e depois resolvê-lo para que não aconteça outra vez.”

  • TEMAS:
  • Daniil Kvyat

  • Williams

  • Fórmula 1

Veja mais