Binotto considera uma "vergonha" duvidar da legalidade do motor do SF90

  • Redação Autoportal
Mattia Binotto (Reuters)
Mattia Binotto (Reuters)
Responsável da Ferrari deixa claro não existe razão para preocupação

O responsável pela equipa da Ferrari na Fórmula 1, Mattia Binotto, considera uma vergonha colocar em causa a legalidade do motor da equipa de Maranello.

Após a pausa de verão no campeonato do mundo de Fórmula 1, a Ferrari entrou na segunda parte da temporada a vencer e revelando que o seu SF90 está mais competitivo e com um motor bastante mais potente que a concorrência.

Por essa razão não faltaram queixas sobre o motor da Ferrari com a FIA a ser obrigada a pedir esclarecimentos à marca de Maranello.

Para Mattia Binotto não faz sentido todo as acusações que tem sido feitas à Ferrari. “Todas as equipas de F1 trabalham para ter vantagens competitivas e vencer as corridas. Trabalhamos muito para melhorar a nossa unidade de potência e por isso, se estamos na frente neste momento, devemos estar orgulhosos do nosso trabalho. É uma vergonha ler o que eu leio na internet ou nos jornais”, sublinhou Binotto em entrevista ao «Motosport».

O responsável da Ferrari não escondeu que não está preocupado com a reclamação das outras equipas, “estamos tranquilos com isso e continuamos a trabalhar”, mas lembrou que a FIA não deveria estar preocupada com esse assunto.

“A Fia está continuamente a analisar os dados de telemetria, para saber da conformidade dos motores com os regulamentos, sempre realizou as suas inspeções e por isso penso que o problema é das outras equipas e não da Ferrari ou da FIA” , esclareceu Mattia Binotto.

  • TEMAS:
  • Fórmula 1

  • Ferrari

  • Mattia Binotto

Veja mais