F1: Claire Williams confirma saída da equipa após o GP de Itália

  • Redação Autoportal
Claire Williams (Reuters)
Claire Williams (Reuters)
Equipa britânica foi vendida ao fundo norte americano Dorilton Capital

Claire Williams confirmou esta quinta-feira o seu afastamento da equipa de Fórmula 1 no final do GP de Itália que terá lugar no fim de semana no circuito de Monza.

A filha de Frank Williams estava à frente da equipa de F1 desde 2013 e o anúncio agora revelado confirma o afastamento em definitivo da família da sua escuderia.

“É com muito pesar que anuncio meu afastamento da equipa. Tinha a esperança de continuar por mais tempo e preservar o legado da Williams para as próximas gerações. Porém, as nossas necessidades de encontrar investidores devido a vários fatores, alguns dos quais fora de nosso controlo, resultaram na venda da equipa à Dorilton Capital", sublinhou em comunicado Claire Williams.

A responsável pela equipa da Williams na Fórmula 1, lembrou ainda que esta é a decisão certa de forma a permitir que a equipa volte a lutar pelos lugares da frente.

"Minha família sempre colocou a nossa equipa e as pessoas em primeiro lugar e esta é a decisão correta. Sei que encontrámos as pessoas certas para preservar o nosso legado e devolver a equipa aos lugares da frente da grelha”, acrescentou Claire Williams.

Recorde-se que a Williams tinha anunciado a intenção de venda parcial ou total da equipa em maio, afirmando que este era o melhor caminho para assegurar o futuro da equipa na F1.

O processo de venda foi concluído há duas semanas, com a confirmação de que o grupo de investimentos norte-americano, Dorilton Capital, é novo proprietário da equipa britânica de Fórmula 1.

Com 11 títulos mundiais de Construtores e nove de Pilotos no currículo, a Williams sofreu nos últimos anos um retrocesso desportivo e financeiro que culminou com o último lugar do campeonato em 2019, com apenas um ponto.

A escuderia por onde passaram pilotos como Nelson Piquet, Nigel Mansell, Alain Prost, Damon Hill ou Ayrton Senna estreou-se na Fórmula 1 em 1978 somando 747 grandes prémios e 113 vitórias – a última das quais no GP de Espanha de 2012, pelo venezuelano Pastor Maldonado.

O último campeonato conquistado foi em 1997 pelo canadiano Jacques Villeneuve.

  • TEMAS:
  • Fórmula 1

  • Williams

  • Claire Williams

Veja mais