F1: Ferrari assume que as "limitações" do SF90 são "simples e óbvias"

  • Redação Autoportal
Mattia Binotto (Reuters)
Mattia Binotto (Reuters)

Diretor da equipa italiana explica que os problemas atuais do carro são os que já existiam no início da época

A Ferrari ainda não conseguiu melhor do que três terceiros lugares no Mundial de Fórmula 1 deste ano. Os problemas no SF90 têm-se mostrado desde o início do campeonato e a equipa italiana já introduziu em Espanha um novo motor antes do prazo inicialmente previsto, para além das evoluções aerodinâmicas no Azerbaijão.

Com cinco corridas a ver os Mercedes a fazer dobradinhas e com o Red Bull de Max Verstappen a voltar a deixar os Ferrari fora do pódio (como aconteceu na abertura do Mundial na Austrália), a Ferrari admite que os problemas sentidos no GP de Espanha não diferem dos registados no início do campeonato.

“As limitações que tivemos já estavam presentes nas primeiras corridas da época. Penso que o fim de semana inteiro as enfatizou e foram simples e óbvias”, assumiu o diretor da Ferrari ao «Motorsport.com» ainda sem saber quando os problemas ficarão resolvidos.

“Quanto tempo vai demorar [a resolver] é difícil de responder. Acho que o mais importante para nós é perceber como lidar com elas [as limitações]. Depois, tenho bastante certeza de que podemos fazê-lo [resolvê-las] rapidamente”, afirmou Mattia Binotto.

  • TEMAS:
  • Ferrari

  • Fórmula 1

  • Mattia Binotto

Veja mais