Bell notification
Deseja receber notificações
autoportal.iol.pt
Permitir
Anular

GP da Grã-Bretanha: Hamilton resiste a furo na última volta e ganha 'em três rodas'

  • Redação Autoportal
Líder do campeonato ganhou 25 pontos a Valtteri Bottas, que teve problema idêntico no carro

Lewis Hamilton venceu neste domingo o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1, cujo final foi marcado por momentos de extrema emoção e incerteza.

O campeão do mundo da Mercedes teve um furo na última volta e acabou por conseguir ganhar a prova, mas, com muito sofrimento, teve de 'arrastar' o carro em três rodas até cortar a meta perante a aproximação de Max Verstappen.

O piloto da Red Bull ficou no segundo lugar da Corrida de Silverstone e o Ferrari de Charles Leclerc terminou no terceiro lugar do pódio.

Valtteri Bottas foi o grande azarado do dia, pois o finlandês também sofreu um furo a três voltas do fim e acabou por ficar fora dos lugares pontuáveis vendo Hamilton distanciar-se 25 pontos na liderança do Mundial.

Todo este desenlace sucedeu após Kimi Raikkonen ter perdido parte da asa dianteira, a quatro voltas do final. Detritos na pista deixados pelo Alfa Romeo e o desgaste dos pneus (os duros, com mais de 30 voltas feitas) foram os dois fatores presumidos logo no final da prova – em isolado ou em conjunto – como podendo estar na origem destes furos – ainda sem análise técnica que confirmasse as presunções.

As primeiras previsões da tarde, entretanto, estiveram com o domínio anunciado dos dois Mercedes para este GP da Grã-Bretanha. Essas ficaram desde logo confirmadas à partida – onde não esteve Nico Hulkebnerg, pois o seu Racing Point acabou por ficar na box.

Hamilton segurou a pole position no arranque com Bottas na cola, mas nunca se deixou afrontar por pelo seu companheiro de equipa guardando sempre uma distância superior a 1 segundo.

Com os dois Mercedes no seu mundo à parte, Verstappen partiu também para uma Corrida solitária na terceira posição. E assim também se pode dizer do Ferrari de Charles Leclerc no quarto posto. As ‘lutas’ na frente acabaram por ficar, no fundo, para a segunda metade do top 10.

Stroll foi o perdedor de facto à partida caindo várias posições e os duelos de ultrapassagens na frente ficaram reservados para o Racing Point do canadiano, os McLaren e os Renault.

As duas entradas do Safety Car às 14 voltas – pelas saídas de pista de Kevin Magnussen (Haas) e de Daniil Kvyat (AlphaTauri) – nunca alteraram esta ordem anunciada nem a relação de forças naquela segunda metade do top 10. O segundo SC serviu, porém, para fazer a primeira da única troca de pneus apostada para a prova – com a colocação dos duros.

Os Mercedes fugiram para o seu ‘mundo’; Verstappen tinha o pódio à espera; o Ferrari dava uma prova de sobrevivência; McLaren, Renault e Racing Point davam a maior cor à prova. A manutenção deste cenário durante a maior parte da Corrida pareceu estar a querer ganhar rótulo de monotonia...

Até tudo acontecer de forma tão repentina em tão pouco tempo, quando Bottas começou a queixar-se dos pneus... A perda de tempo em relação a Hamilton precedeu o furo na roda esquerda dianteira, pouco depois de ter passado a meta – ou seja, o finlandês fez praticamente uma volta inteira com um furo até conseguir entrar na box.

Bottas caiu de segundo para o 12.º lugar e quase nada conseguiu recuperar depois no que faltou para correr. Seguiram-se os problemas de Carlos Sainz Jr. já na última volta - o segundo dos três furos da tarde numa roda dianteira esquerda - e a McLaren também perdia um carro nas posições pontuáveis. Mas o drama ainda não tinha ficado por aí. Foi a vez de Hamilton furar...

O pneu esquerdo da frente do Mercedes do campeão do mundo foi esvaziando e começando a retalhar... Será que dava para chegar ao fim? Deu. E para ganhar? Também. Com o carro sobre três rodas e a arrastar a furada, Hamilton não teve tantos metros para fazer até à meta como Bottas teve de fazer até à box e conseguiu chegar em primeiro.

Verstappen tinha trocado de pneus na volta anterior para obter a volta mais rápida, que conseguiu, e ficou a ver o Mercedes ‘coxo’ a corta a meta um par de centenas de metros à sua frente. Hamilton bateu mais um recorde: sete vitórias no grande prémio do seu país. E estabeleceu mais outro: o primeiro a ganhar uma Corrida com um pneu furado.

Com os pontos do triunfo e com Bottas fora deles, Hamilton reforçou para 30 pontos a liderança do campeonato. E a Mercedes também ganhou vantagem sobre a Red Bull.

O Filme da Corrida

Classificação final do GP da Grã-Bretanha

Classificação do Mundial de Pilotos

Classificação do Mundial de Construtores

1. Mercedes, 146 pontos

2. Red Bull, 78

3. McLaren, 51

4. Ferrari, 43

5. Racing Point, 42

6. Renault, 32

(...)

O Mundial de Fórmula 1 continua em Silverstone já na próxima semana com o GP do 70.º Aniversário da F1, a quinta prova da temporada.

[artigo atualizado]

  • TEMAS:
  • Formula 1

  • AO VIVO

  • Gp gra-bretanha

Veja mais