Mattia Binotto: "O Charles Leclerc está chateado e tem razões para isso"

  • Redação Autoportal
Charles Leclerc (Reuters)
Charles Leclerc (Reuters)

Charles Leclerc não gostou da decisão da equipa para deixar passar Vettel no GP da China

O responsável pela equipa da Ferrari na F1, Mattia Binotto, já veio explicar a razão para a ordem de equipa que obrigou Charles Leclerc a ter de deixar passar Sebastian Vettel no GP da China.

A decisão da equipa da Ferrari à passagem da 11.º volta não agradou ao piloto monegasco que rodava na altura em terceiro, acabando por mostrar o seu descontentamento, mas Mattia Binotto já veio sublinhar que Leclerc não estava a ser rápido e era preciso não deixar fugir os Mercedes de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.

“Eu entendo o sentimento do Charles, foi uma pena para ele, mas naquela fase da corrida estávamos a tentar não deixar fugir os Mercedes que estavam um pouco mais rápidos e  tentamos dar ao Sebastian a oportunidade de conseguir rodar ao ritmo dos Mercedes. Não pretendíamos dar vantagem ao Subastian, como equipa, estávamos a tentar tudo, já que era um momento importante da corrida”, sublinhou Binotto em entrevista à Sky Sports F1.

O responsável pela Ferrari reconheceu que Charles Leclerc, que terminou a corrida na quinta posição, depois de ter sido ultrapassado por Max Verstappen (Red Bull), tem razão para isso.

“Se o Charles Leclerc está chateado e tem razões para tal. Devemos aceitar o seu sentimento. Foi uma pena para ele e talvez da próxima vez seja a tirar vantagem”, concluiu o responsável da Ferrari.

VEJA TAMBÉM:

  • TEMAS:
  • Formula 1

  • Charles Leclerc

  • Sebastian Vettel

Veja mais