Hamilton faz desafio à FIA por causa das joias: “Se me impedirem temos um piloto de reserva”

  • Redação Autoportal
  • 6 mai, 20:51
Lewis Hamilton (Lusa)
Lewis Hamilton (Lusa)

Piloto inglês diz ainda que Miami tem muito para fazer e será sempre bom

Nesta sexta-feira de arranque de GP de Fórmula 1 de Miami, ficou a saber-se que a FIA formalizou junto das equipas a proibição do uso de joias quando se estiver a correr, que já vinha sendo lembrada nesta época como parte integrante do seu Código Desportivo Internacional.

Lewis Hamilton não só não gostou e discordou, como, na conferência de imprensa dos pilotos acabou mesmo por fazer um desafio à FIA não só nas palavras ditas, mas também com a quantidade de joias com que apareceu [e se pode ver na fotografia deste artigo].

PUB

Segundo noticia o jornal «Marca», assim referiu o formulário da FIA distribuído às equipas: “O uso de joias durante a competição pode dificultar tanto as intervenções médicas como o diagnóstico e tratamento posterior no caso de serem necessários em caso de acidente. A presença de joias pode atrasar, devido ao risco de prender, a remoção do equipamento de segurança do condutor, como o capacete, a balacava e o fato.”

Ora, na conferência de imprensa, Hamilton apareceu usando três relógios, oito anéis, quatro colares e dois brincos – supondo-se que, atrás da máscara, estaria o piercing no nariz, como ele próprio assume.

PUB

“Não consegui mais joias hoje”, disse Hamilton segundo escreve o jornal espanhol: “Acho que é quase como um passo atrás”, afirmou o inglês da Mercedes frisando que “há problemas e causas mais importantes em que nos devemos centrar”.

“Estou na modalidade há 16 anos e usei joias durante 16 anos. No carro só tenho postos os brincos e o piercing no nariz, que nem sequer posso tirar… Por isso, parece-me desnecessário entrar nesta disputa”, acrescentou.

PUB

Depois do desafio visual, Hamilton passou ao desafio desportivo: “Se me impedirem, que seja. Temos um piloto de reserva, por isso, estamos prontos para o fim de semana.” “De qualquer forma, há muito para fazer em Miami. Será sempre bom.”

Continuar a ler

RELACIONADOS

F1 estreia-se em Miami: os horários da quinta prova do ano

F1: Mercedes já encontrou “várias direções para melhorar o carro”

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS