Vídeo: camião Gaussin a hidrogénio para o Dakar teve a bênção até de Lionel Messi

  • Redação Autoportal
  • 11 jan, 17:46
Gaussin H2 Racing Truck (imagem Gaussin)
Gaussin H2 Racing Truck (imagem Gaussin)

Veículo zero emissões prepara futuro descarbonizado para a competição

A caminho da mobilidade zero de emissões, a Gaussin não deixa de fora o desporto motorizado na promoção das novas soluções em que trabalha e preparou para o Dakar deste ano o seu primeiro camião elétrico alimentado a hidrogénio de competição.

O H2 Racing Truck da Gaussin partiu para a Arábia Saudita para marcar presença no Dakar como um convidado especial que promove a competição motorizada descarbonizada que a organização da prova quer ver implementada numa categoria própria a breve trecho.

PUB

A Gaussin é patrocinadora do clube de futebol Paris Saint-Germain e no lançamento do seu primeiro modelo de competição, a fabricante de camiões a hidrogénio levou o seu H2 Racing Truck ao estádio do PSG para ter a bênção de alguns jogadores; entre eles a estrela planetária argentina Lionel Messi.

O H2 Racing Truck da Gaussin foi desenhado pela Pininfarina e, alimentado 100% a hidrogénio, conta com dois motores elétricos de 300 kW cada que lhe garantem uma potência de 600 kW (mais de 800 cv).

A condução (com o piloto Philippe Jacquot ao volante) de forma mais eficaz entre o acelerar e o travar sem a necessidade de engrenar mudanças, cumprindo a velocidade regulamentar para os camiões de 140 km/h e também em silêncio, com a equipa a conseguir ouvir-se perfeitamente dentro o veículo.

PUB

Mas estes são apenas alguns dos elementos que integram esta participação. A equipa da Gaussin (empresa patrocinadora do Dakar) trabalha para recolher dados para que uma participação em competição possa acontecer o mais rápido possível – talvez já no próximo ano...

PUB

Capacitado para armazenar 80 kg de hidrogénio, o H2 Racing Truck tem uma autonomia de 250 km e, nesta edição, o camião da Gaussin conta com o apoio do seu patrocinador único, a Aramco, com a empresa energética saudita (que é a maior do mundo no ramo petrolífero) a garantir os postos móveis para os carregamentos de hidrogénio – que demoram 20 minutos. a fazer

Continuar a ler

RELACIONADOS

Dakar: Joaquim Rodrigues continua a subir na tabela

Dakar vai a meio com prestação brava dos portugueses

Do MotoGP para a glória no Dakar: Danilo Petrucci faz história com uma vitória

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS