MotoGP: Álex Márquez acusa a Yamaha de fazer "batota" | AUTOPORTAL
PUB

MotoGP: Álex Márquez acusa a Yamaha de fazer "batota"

  • Redação Autoportal
Valentino Rossi e Maverick Viñales (Associated Press)
Valentino Rossi e Maverick Viñales (Associated Press)
Penalização imposta à marca nipónica está a gerar mal estar entre os pilotos

A penalização imposta à Yamaha por utilização não aprovada de válvulas de dois fabricantes diferentes nos motores das suas motos na primeira prova da temporada em Jerez, está a gerar polémica entre os pilotos.

A equipa japonesa foi penalizada com 50 pontos no mundial de construtores pelo painel de comissários do MotoGP, enquanto os pilotos da Yamaha e da SRT Yamaha escaparam a uma sanção no mundial de pilotos.

A decisão não agradou a Álex Márquez (Honda), que considera que a penalização imposta à Yamaha como uma “piada”.

“A penalização de retirar pontos apenas no mundial de construtores é uma piada porque é uma sanção ridícula e daqui a dois anos já ninguém se lembra de quem ganhou o título de construtores e é por isso que a Yamaha não se preocupa com essa sanção, já que o importante é o título dos pilotos. Resta saber se as mudanças feitas nos motores também trouxeram benefícios em outras corridas”, sublinhou o piloto da Honda aos jornalistas em Valência.

Márquez não tem dúvidas que os pilotos da Yamaha alinharam em Jerez fora dos regulamentos e por isso também deviam ser penalizados.

“O que fica claro é que infringiram os regulamentos que são muito rígidos, fizeram batota e por isso a penalização imposta não me parece nada justa”, acrescentou Álex Márquez

Por seu lado Joan Mir (Suzuki), líder do campeonato, deixou claro que não pretende entrar em polémicas, mas sempre foi dizendo que esperava uma sanção mais dura.

“Estou surpreendido porque esperava uma sanção mais dura. Se estivesse no papel dos pilotos da Yamaha ficava calado, não falava sobre o assunto e ficava aliviado com a decisão”.

  • TEMAS:
  • MotoGP

  • Alex Márquez

  • Honda

Veja mais