GP da Arábia Saudita: Mercedes mostra-se mais forte, com Leclerc a destruir o Ferrari

  • Redação Autoportal
  • 3 dez 2021, 18:39
Charles Leclerc (Lusa)
Charles Leclerc (Lusa)

Lewis Hamilton segue na frente da folha de tempos

A Mercedes mostrou-se mais forte do que a Red Bull no primeiro dia de treinos livres para o GP da Arábia Saudita onde podem já ficar decididos os títulos mundiais de Fórmula 1.

Em ambas as sessões desta sexta-feira, Lewis Hamilton foi o piloto mais rápido em na pista de características citadinas de Jeddah.

PUB

Se no primeiro treino desta sexta-feira, o piloto da Mercedes fez como melhor tempo da sessão 1m29.786s, nos TL2 já em ambiente noturno (como vão ser qualificação e corrida), Hamilton subiu a parada para os 1m29.018s.

Só que, desta vez, Max Verstappen ficou apenas pelo quarto melhor tempo do dia, a quase 2 décimos de segundo do único piloto que pode impedir que ganhe o título de campeão mundial já neste fim de semana.

As contas para Verstappen ser campeão

A Mercedes mostrou-se mais forte do que a Red Bull neste primeiro dia não só com Hamilton na frente, mas também com Valtteri Bottas a escudá-lo no segundo lugar dos tempos a escassos 61 milésimos de segundo do seu companheiro de equipa.

A outra nota que merece destaque entre os pilotos da frente é o terceiro lugar de Pierre Gasly a conseguir colocar o AlphaTauri a apenas 81 milésimos.

PUB

O destaque fora de tempos foi o violento acidente que Charles Leclerc sofreu com danos apenas para o seu Ferrari, mas, neste caso, deixando o carro destruído.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Hamilton e Verstappen ficam separados por 56 milésimos no arranque

A estreia que pode dar o título na F1: os horários do GP da Arábia Saudita

Max Verstappen já pode ser campeão na Arábia: saiba como

Vídeo: Lando Norris senta-se num McLaren 720S a brincar e a acelerar... o que pode

Fernando Alonso assume que vai à procura do “terceiro título” na F1

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS