GP da Rússia: Hamilton passa para a frente do Mundial com a vitória 100 na F1

  • Redação Autoportal
  • 26 set, 14:42
Lewis Hamilton (Lusa)
Lewis Hamilton (Lusa)

Campeão do mundo soube ser paciente para colher os frutos e Verstappen conseguiu minimizar as perdas

Lewis Hamilton venceu neste domingo o GP da Rússia de Fórmula 1. O campeão do mundo da Mercedes chegou à vitória 100 na F1 recuperando a liderança do Mundial à 15.ª prova.

PUB

Max Verstappen chegou no segundo lugar da corrida no Autódromo de Sochi minimizando a perda da liderança do campeonato o mais possível depois de ter partido com o Red Bull do último lugar.

Carlos Sainz conseguiu para a Ferrari o último lugar do pódio, enquanto a grande desilusão ficou para Lando Norris, pois o piloto da McLaren, que saiu da pole position e liderou a maior parte da corrida, terminou apenas no sétimo lugar.

A volta mais rápida da corrida para Norris foi pouco para tanto que quase esteve ao seu alcance... até chegar a chuva. Mas já lá vamos, porque isso foi mesmo no final...

Esta foi uma das mais emocionantes corridas dos últimos tempos, com uma das melhores partidas dos últimos tempos. E que começou a fazer-se ainda antes da largada.

Verstappen saía de último avolumando a penalização trazida de Monza com o aproveitar da troca de motor. A corrida do neerlandês seria a de recuperar até se chegar o mais possível a Hamilton, que partia do quarto lugar. A Mercedes tratou de dificultar já na manhã deste domingo a missão do Red Bull ao trocar também o motor de Valtteri Bottas relegando o finlandês também para o final do pelotão onde também estava o Ferrari de Charles Leclerc.

PUB

O preâmbulo para a partida prometia. O apagar dos semáforos ainda superou as expetativas. Sainz saiu para assumir o comando na primeira volta. Hamilton caiu para sétimo. Leclerc ascendeu ao 13.º lugar. Partiu-se para uma corrida cheia de ultrapassagens e trocas de posições – que duraram, como já se viu, até ao cortar da meta.

PUB

Entre os que vinham em disparo de trás para a frente, Bottas apenas resistiu a Verstappen sete voltas. Na frente, Norris recuperou o primeiro lugar a Sainz em 13. Com os McLaren a repetirem a ‘boa forma’ que lhes tinha dado a dobradinha há duas semanas em Monza, os olhos voltavam a ter Hamilton no radar para saber o que o favorito para esta pista Mercedes conseguiria fazer para responder.

Seguiram-se voltas de ultrapassagens, estratégias múltiplas de paragens nas boxes, com diferentes opções de pneus para pilotos com carros de competitividade diferente. Passou-se por uma corrida que, já fechada, acabou por ter Norris (McLaren), Sainz (Ferrari), Hamilton (Mercedes) e também Sergio Pérez (Red Bull) como seus líderes. E que foi avançando com a incerteza sobre o seu vencedor até à última dezena de voltas numa redução à equação ‘McLaren de Norris na frente com o Mercedes de Hamilton na perseguição’.

PUB

Até que estas últimas voltas começaram a ter a companhia da chuva. A cerca de 5 voltas do final, o aguaceiro que caía na pista de Sochi tornou-se numa chuvada. Na generalidade do pelotão, começou a ver-se que a troca dos slicks para os (pelo menos) pneus intermédios poderia ser decisiva para o desfecho.

Na frente da corrida, Hamilton reagiu com o que parece ser uma decisão a pensar no campeonato e, prevenindo o encharcar da pista, trocou para os intermédios. Norris foi avisado disso. Mas decidiu não fazer o mesmo optando, ele (justificando não ter tido informação pela equipa da intensidade da chuva que iria cair), por continuar em pista com os slick. Foi uma decisão que lhe retirou aí a possibilidade da primeira vitória na F1, depois da primeira ‘pole’ no sábado.

PUB

Com Norris a agonizar na perda de posições, Hamilton seguiu para se tornar o primeiro piloto a vencer 100 corridas na F1 e a recuperar o comando do mundial. Verstappen limitou ao mínimo a perda de pontos chegando ao segundo lugar. A Mercedes aumentou a vantagem no Mundial de Construtores com Bottas a conseguir ainda um quinto lugar. Depois de uma grande corrida, só Norris acabou mesmo por ter razões para chorar.

PUB

Classificação do GP da Rússia:

Na classificação do Mundial de Pilotos, Hamilton ganhou 7 pontos a Verstappen e recuperou a liderança do campeonato No de Construtores, a Mercedes aumentou a distância sobre a Red Bull.

Classificação do Mundial de Pilotos:

1 Lewis Hamilton (Mercedes), 246,5 pontos

2 Max Verstappen (Red Bull), , 244,5

3 Valtteri Bottas (Mercedes), 151

4 Lando Norris (McLaren), 139

5 Sergio Pérez (Red Bull), 120

6 Carlos Sainz (Ferrari), 112,5

7 Charles Leclerc (Ferrari), 104

8 Daniel Ricciardo (McLaren), 95

9 Pierre Gasly (AlphaTauri), 66

10 Fernando Alonso (Alpine), 50

(...)

Classificação do Mundial de Construtores:

1 Mercedes, 397,5

2 Red Bull, 364,5

3 McLaren, 234

4 Ferrari, 216,5

5 Renault (...) 103

(...)

O Mundial de F1 prossegue no fim de semana de 10 de outubro em Istambul com o GP da Turquia, a 16.ª prova do calendário.

Continuar a ler

RELACIONADOS

F1: já há esboço do calendário para 2022 e Portugal não consta

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS