Hamilton: “Quero pelo menos aproximar-me de Schumacher”

  • Redação Autoportal
Lewis Hamilton e MIchael Schumacher (Reuters)
Lewis Hamilton e MIchael Schumacher (Reuters)

Lewis Hamilton admite que não vive em função dos recordes da mesma forma que não descarta batê-los. O pentacampeão mundial de Fórmula 1 afirma que há marcas de Michael Schumacher que são difíceis de alcançar, mas, ao mesmo tempo, o inglês assume que, enquanto andar na F1, é para somar marcas.

“Eu tenho muita sorte de estar aqui no alto agora, obviamente com mais do que a maioria das pessoas tem, e não dou nada por garantido. Quem sabe se vou ou não ter a oportunidade de ganhar mais? Eu vou dar tudo para conseguir”, afirmou Hamilton numa citação do «Motorsport.com».

O inglês da Mercedes já bateu Michael Schumar no número de pole positions (81 contra 68), mas, quanto ao número de vitórias em grandes prémios (71) e pódios (132), o alemão ainda leva a melhor (91 vitórias e 155 pódios).

Hamilton diz que está na F1 para ver: “As 91 vitórias que ele [Schumacher] tem, por exemplo, é uma grande quantidade de vitórias. Ainda há um caminho muito longo por percorrer, mas eu estou cá por mais alguns anos. Por isso, espero que possa, pelo menos, aproximar-me.”

Comentários

Veja mais