MAX VERSTAPPEN É O NOVO CAMPEÃO DO MUNDO DE F1

  • Redação Autoportal
  • 12 dez 2021, 14:34
Max Verstappen (Lusa)
Max Verstappen (Lusa)

Piloto da Red Bull é o 34.º vencedor de um Mundial

Max Verstappen venceu o GP de Abu Dhabi neste domingo e é o novo campeão do mundo de Fórmula 1.

O piloto da Red Bull é o 34.º a conseguir um título mundial na categoria rainha do automobilismo. E é o primeiro neerlandês, aos 24 anos.

PUB

“É inacreditável, a corrida toda a lutar e depois decidir-se na última volta. Ainda tenho uma cãibra, ainda não acredito. Finalmente um pouco de sorte, para mim. O Checo [Pérez] é um grande companheiro de equipa. Eu quero ficar com a minha equipa o resto da vida”, disse Verstappen nas primeiras palavras após o triunfo.

Lewis Hamilton terminou a última prova da época no segundo lugar e ficou como vice-campeão.

O terceiro classificado no Circuito de Yas Marina foi Carlos Sainz.

O Mundial de Construtores foi ganho pela Mercedes.

E falta dizer que, com os dois títulos por decidir, se decidiu o mais importante mesmo na última volta. O título de Construtores foi, mais ou menos, assegurado pela Mercedes, pela vantagem que tinha à entrada desta última corrida; o título de Pilotos ficou mesmo reservado para as derradeiras curvas, ao contrário do que começou...

PUB

Verstappen partia para o GP de Abu Dhabi na pole position, com pneus macios. Hamilton largava ao seu lado no segundo lugar da primeira linha, com médios. O neerlandês não conseguiu manter a vantagem com que chegou à grelha. o inglês teve um super arranque e partiu para a frente.

O primeiro ‘caso’ aconteceu logo a seguir, com a resposta do piloto da Red Bull em recuperar o comando a levar Hamilton a seguir por fora de pista. O Mercedes compensou o ganho de se ter mantido na frente com uma decisão da direção de corrida em obrigar o inglês a reduzir o andamento para devolver a vantagem ganha sem mais investigações.

PUB

Com Hamilton na frente e na iminência de Verstappen não conseguir chegar-se perto para atacar a posição, a Red Bull é a primeira a jogar nas boxes e os pneus macios dão lugar aos duros. A Mercedes responde de pronto e Hamilton troca os médios.

A jogada da Red Bull deu frutos ao manter Sergio Pérez na frente da corrida com Hamilton e Verstappen, – agora com compostos iguais – a rodarem atrás. Num dos melhores momentos da corrida, o mexicano deu muita luta a Hamilton para ser ultrapassado e Verstappen colou-se.

PUB

Ultrapassado Pérez, a luta pelo título de Pilotos voltava, então, a fazer-se com a luta pela vitória na corrida – como se queria. O que não se queria ver era Kimi Raikkonen fechar a carreira na F1 com um abandono, mas, à 27.ª das 58 voltas, o Alfa Romeo deixou o finlandês parado na box naquele que foi o seu 335.º e último grande prémio.

A pouco mais de 20 voltas, é o Alfa Romeo de Antonio Giovinazzi que ‘decide’ deixar a sua marca deixando o italiano (também a despedir-se da equipa) apeado e a precisar de ser retirado de pista.

Verstappen apostou para refrescar os pneus duros na box durante o Virtual Safety Car. A Mercedes decidiu manter Hamilton em pista com os seus duros já mais rodados e com 17 segundos de vantagem sobre o neerlandês.

Conseguindo manter o Red Bull à distância, Hamilton parecia ter o título no seu caminho, a não ser que houvesse uma surpresa como poderia ser a quebra repentina dos seu pneus.. Mas foi a aposta da Mercedes – e estava a resultar...

Até que a 5 voltas do fim a surpresa apareceu em forma de despiste de Nicolas Latifi a obrigar à entrada do Safety Car. E as decisões sucederam-se dentro e fora de pista – algumas das quais motivaram o protesto formal da Mercedes com recusa de aceitação pela FIA

PUB
PUB

Seguiu-se a última aposta da Red Bull: Verstappen vai à box meter macios e fica atrás de pilotos já dobrados. Hamilton não responde para não ficar atrás do holandês. Com a corrida a seguir atrás do SC em direção à última volta, a hesitação entre deixar os pilotos desdobrarem-se e saírem da frente dos primeiros classificados, ou não, gerou mais um ‘caso’.

A decisão foi de tirar todos da frente dos dois primeiros e deixá-lo lutar pelo campeonato na última volta. Hamilton iria com os seus duros e Verstappen com os macios acabados de meter. Os dois colados.

Relançada a corrida, após as primeiras curvas, Verstappen faz o ataque que foi decisivo, passa Hamilton e, depois, defende-se do contra-ataque do inglês. E foi com a 10.ª vitória da época que o neerlandês da Red Bull se estreou na elite dos campeões do mundo de F1.

Classificação do GP de Abu Dhabi:

Classificação do Mundial de Pilotos:

1 MAX VERSTAPPEN (Red Bull), 395,5

2 Lewis Hamilton (Mercedes), 387,5

3 Valtteri Bottas (Mercedes), 226

4 Sergio Pérez (Red Bull), 190

PUB

5 Carlos Sainz (Ferrari), 164,5

6 Lando Norris (McLaren), 160

7 Charles Leclerc (Ferrari), 159

8 Daniel Ricciardo (McLaren), 115

9 Pierre Gasly (AlphaTauri), 110

10 Fernando Alonso (Alpine), 81

(...)

Classificação do Mundial de Construtores:

1 MERCEDES, 613,5 pontos

2 Red Bull, 585,5

3 Ferrari, 323,5

4 McLaren, 275

5 Alpine, 155

6 AlphaTauri, 142

7 Asdton Martin, 77

8 Williams, 23

9 Alfa Romeo, 13

10 Haas, 0

[atualizado com a recusa da FIA aos protestos da Mercedes]

Continuar a ler

RELACIONADOS

Historial dos campeões do mundo de F1

GP de Abu Dhabi: Mazepin testa positivo à covid-19 e fica fora da última corrida

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS