Márquez e o rendimento de Lorenzo: ”Ele tem de ter tudo no ponto”

  • Redação Autoportal
Apresentação Marc Márquez e Jorge Lorenzo
Apresentação Marc Márquez e Jorge Lorenzo

Campeão do mundo elege Dovizioso como o adversário mais perigoso

Marc Márquez está a dominar esta primeira parte da época com três vitórias em cinco corridas sendo duas delas as duas últimas. Já Jorge Lorenzo ainda não conseguiu terminar dentro do top 10.

O «dream team’ da Honda só está funcionar a meio gás com o campeão do mundo a corresponder ao esperado e Márquez analisa que Lorenzo ainda não conseguiu coloca a RC213V totalmente a seu gosto, como precisa.

O campeão do mundo considera que Lorenzo “é capaz de ser muito rápido com a Honda, mas tem de ter tudo no ponto”. “Ele tem uma condução muito fina, via-se isso com a Yamaha e a Ducati, e se é preciso improvisar custa-lhe mais”, explicitou Márquez.

O líder do campeonato diz que Lorenzo “não está a encontrar o que esperava na Honda”, mas também pode ser que “comece a estar na frente muito em breve, talvez em Mugello, a próxima corrida, que é um circuito onde se dá muito bem”.

Enquanto Lorenzo não se chega à frente, Márquez ressalva que, apesar de já ter ganho três corridas, “só são oitos pontos de vantagem” os que tem sobre o segundo classificado e assume que olha para a Ducati olha quando olha para trás: “O adversário mais perigoso, mais uma vez, será [Andrea] Dovizioso.”

  • TEMAS:
  • Marc Márquez

  • Jorge Lorenzo

  • Honda

Veja mais