F1: Ferrari confirma sensor da FIA a analisar os seus motores

  • Redação Autoportal
Ferrari (Lusa)
Ferrari (Lusa)

A Ferrari confirmou que tem instalado nas suas unidades de potência um sensor adicional para que a FIA possa analisar o rendimento dos motores da marca italiana no campeonato de Fórmula 1.

As unidades de potência da Ferrari foram alvo de controvérsia levantada por algumas equipas sobre a sua conformidade com os regulamentos. A FIA analisou a configuração de duas baterias da Ferrari sem detetar irregularidades. Mas a instalação de um sensor adicional para uma verificação mais precisa foi agora confirmada pelo diretor da equipa da Ferrari.

“A nossa configuração da bateria é bastante complexa, por isso concordámos com o pedido da FIA para trabalharmos em conjunto com eles. Pusemos o segundo sensor, mas isso não muda em qualquer caso o desempenho do nosso carro”, afirmou Maurizio Arrivabene.

Mas o responsável da Scuderia, em declarações à «Sky Italia» que o «Motorsport.com» reproduz, não se fica pela confirmação da notícia. Arrivabene afirma ser “estranho que toda a gente saiba do segundo sensor”.

“Eu disse que a nossa configuração da bateria é bastante complexa, mas é também propriedade intelectual da Ferrari”, frisou o italiano apontando às fugas de informação: “Espero que, assim como toda a gente sabe do segundo sensor, não vá toda a gente ficar informada no futuro sobre o nosso projeto.” “Isso pode ser um assunto sério”, reforçou.

VEJA TAMBÉM:

GP do Japão: Hamilton e Mercedes estão inalcançáveis em Suzuka

Comentários

Veja mais