Homenagem a Stirling Moss leva o Mercedes 300 SLR #722 às ruas de Londres

  • Redação Autoportal
  • 16 dez 2021, 17:08

Em jeito de despedida, o Mercedes-Benz 300 SLR de Stirling Moss percorre algumas das ruas de Londres, antes de regressar a Estugarda

Com o objetivo de prestar homenagem a um dos pilotos mais lendários de sempre, a Mercedes-Benz produziu um pequeno filme em que o protagonista é o Mercedes-Benz SLR 300 #722 com que Sir Stirling Moss venceu a exigente Mille Miglia em 1955.

Desde o falecimento deste ícone do desporto automóvel a 12 de abril de 2020 que foram organizados diversos eventos em sua homenagem, com alguns dos mais recentes a contarem com a presença deste incrível Mercedes-Benz SLR com o número 722. A maioria deles aconteceu na cidade de Londres, onde o piloto viveu durante mais de 60 anos, mas este 300 SLR também esteve presente no Goodwood Festival of Speed, no Grande Prémio de Inglaterra e na edição deste ano do Goodwood Revival. E agora, em jeito de despedida da capital britânica, onde o 300 SLR nunca tinha estado, o motor de oito cilindros em linha é novamente ligado para a produção destes três minutos e meio de filme.

PUB

As filmagens decorreram num domingo de manhã, no passado mês de setembro e contaram com a presença das forças policiais, um helicóptero e diversos outros meios, mas também com a família de Sir Sterling Moss, que deu uma ajuda preciosa na realização deste projeto.

PUB

“The Last Blast”, inclui a passagem por diversos locais que acabam por estar relacionados com o piloto, mas também inúmeros detalhes que só mesmo os maiores fãs vão perceber. O início da viagem é em The Temple, seguindo para Westminster, Trafalgar Square, passando peloo Royal Automobile Club e o Hotel Ritz. Num determinado momento desta viagem, o 300 SLR cruza-se com o 300 SL “Gullwing” que pertencia a Sir Stirling Moss, precisamente o mesmo com que o piloto fez a viagem de Londres até ao início da Mille Miglia, em 1955.

PUB

A viagem pela cidade de Londres termina em frente à casa onde habitava Stirling Moss. E à porta Elliot Moss, o filho do piloto, olha para o relógio que o pai usou durante anos para ver que são exatamente sete horas e 22 minutos da manhã. Precisamente a hora de partida de Stirling Moss e Denis Jenkinson na Mille Miglia de 1955 e também a razão pela qual o 300 SLR ostenta o número 722.

O momento em que o motor é desligado, no final do filme, tem um enorme significado. Não só se interpreta como uma despedida final a Sir Stirling Moss, prestando a devida homenagem ao piloto que dedicou décadas da sua carreira à marca alemã, mas também o final da aventura deste 300 SLR #722 em terras de Sua Majestade. Este último momento de condução antecede o seu regresso ao museu da marca, em Estugarda, onde é a sua habitação permanente, estando disponível para todos os que o queiram visitar um dia.

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Maserati cria um MC20 em homenagem a Stirling Moss

Recordar a lenda: Museu de Brooklands presta homenagem a Sir Stirling Moss

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS