Romano Fenati tem a pena de suspensão reduzida

  • Redação Autoportal
Romano Fenati
Romano Fenati

Romano Fenati recebeu uma redução da pena de suspensão de oito meses aplicada pela Federação Motociclistica Italiana (FMI) depois do incidente no GP de São Marino de Moto2 de setembro passado. O piloto italiano passou a estar suspenso cinco meses e dois dias.

A notícia da «Gazzetta dello Sport» cita o procurador encarregado da acusação explicando o acordo entre o Tribunal Federal da FMI e a defesa de fenati. Antonio De Girolamo explicou que a acusação não quer nem crucificar o piloto nem também fingir que nada se passou.

No GP de São Marino de 8 de setembro, Fenati puxou a manete do travão da moto de Stefano Manzi tendo o comportamento perigoso sido punido com a suspensão pela federação italiana a partir do dia 11 daquele mês.

O acordo reduziu a suspensão da licença de Fenati de oitos meses em um terço passando para cinco meses e dez dias, que terminarão, assim, a 21 de fevereiro. Esta suspensão aplica-se apenas em Itália.

A pré-temporada do MotoGP começa nos primeiros dias de fevereiro com os primeiros testes. Fenati não tem equipa depois de ter sido despedido da Marinelli Snipers que representava em 2018 aquando do incidente e da Forward MV Agusta com quem estava previsto correr em 2019.

O piloto italiano disse na altura que não queria voltar a correr e que regressava às origens. Por enquanto, é o que continua a fazer. “Estou a trabalhar muito em ferragens. Nem sequer estou a seguir as corridas na TV. Por sinal, nem sequer sei como foi na Austrália... Agora vou calmamente pensar numa solução para o próximo ano”, disse Fenati ao jornal italiano.

Comentários

Veja mais