Miguel Oliveira à chegada a Portugal: antes de tudo, “muito obrigado”

  • Redação Autoportal
  • 24 ago 2020, 22:03
Miguel Oliveira (KTM)
Miguel Oliveira (KTM)

Piloto português explicou a reserva necessária admitndo que ficou surpreendido com tanto apoio

Miguel Oliveira chegou nesta segunda-feira a Portugal depois da vitória da véspera e as primeiras palavras foram de agradecimento. O piloto português da Tech3 fez um apelo para que não houvesse ajuntamentos de fãs e de amigos no aeroporto e foi em ambiente reservado que falou; fazendo-o sem precisar de perguntas.

“Quero agradecer a presença dos meios de comunicação social. Depois desta grande conquista foi muito lisonjeante ter esta receção. A receção poderia ter sido vivida de uma forma mais apoteótica se não estivéssemos nesta situação que vivemos com o [surto de] covid, mas julgo que, da minha parte, seria o mais responsável apelar a todos os fãs para não virem aqui fazer uma receção.”

PUB

E detalhou novamente as suas razões: “Para mim, o risco de contrair o vírus é altamente limitante, por não poder depois sequer entrar no paddock. As medidas que o MotoGP tem tomado têm sido fantásticas e têm sido exemplo para todas as federações e campeonatos.”

É ao longe, mas foi com “o sentimento de gratidão” que agradeceu “tantas mensagens, tanto apoio”-

PUB

“[Quero] deixar essa palavra de gratidão a todos os fãs e portugueses que apoiaram e que vibraram tanto ou mais do que eu naquela última volta que vivemos todos com a emoção que nos é reconhecida enquanto portugueses. Portanto, muito obrigado!”

Pelo meio, o Falcão respondeu a uma variedade de perguntas [como poderá ler nos artigos relacionados] confessando que todas as felicitações que recebeu “são especiais, por diversos motivos”. “Recebi parabéns de diversos tipos de pessoas, de todas as áreas, Daí, sentir-me tão grato porque não tinha a noção de que estava tanta gente a ver a prova e a vibrar”, admitiu

PUB

Depois da conferência de imprensa da chegada a Portugal, Miguel Oliveira reconheceu que, agora, nesta segunda-feira, “tem de ser a comemoração em família, sim”. “Todos testados também. O cuidado é enorme, não podemos entrar no paddock sem um teste à covid negativo”, disse o piloto português, com mais um obrigado: “Agradeço a todos o respeito que me têm demonstrado para que eu possa continuar a fazer o meu trabalho.”

PUB
Continuar a ler

RELACIONADOS

Miguel Oliveira: “Sei que serei campeão do mundo”

Miguel Oliveira: “No final, levar um M4 como prenda não é nada mau”

Vídeo: o mergulho do Falcão já faz parte da história do MotoGP

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS