Miguel Oliveira sem panos quentes: “Ser 10.º, 11.º ou 12.º é irrelevante para mim”

  • Redação Autoportal
  • 11 nov, 18:46
Miguel Oliveira (Lusa)
Miguel Oliveira (Lusa)

Piloto português tem como principal objetivo em Valência ser competitivo

Miguel Oliveira está recuperado fisicamente do acidente sofrido no GP do Algarve de MotoGP e vai para a última prova da temporada “sem limitações” assumindo como principal foco para o GP da Comunidade Valenciana “terminar a corrida e ser competitivo”.

“A temporada está praticamente terminada para mim e o ‘top 10’ vale o que vale. A posição final no campeonato será o reflexo de uma muito pobre segunda parte de temporada. Ser 10.º, 11.º ou 12.º é irrelevante para mim, quero é fazer uma temporada forte e ser consistente”, disse em declarações veiculadas pela agência Lusa.

PUB

O piloto português da KTM perdeu o 10.º lugar do Mundial na última corrida tendo descido para o 13.º depois de mais um abandono nesta época. Ter sido atirado ao chão por um colega da equipa satélite dominou a sua frustração.

“Estava a fazer uma corrida decente, não das mais fortes, porque não podíamos fazer mais. Seria bom terminar a corrida. O que senti foi frustração por não ter terminado. Queria dar ao público uma boa despedida, mas não foi possível”, afirmou Miguel Oliveira.

PUB

O Falcão regressa à pista já nesta sexta-feira com os primeiros treinos livres para o GP da Comunidade Valenciana, a 18.ª e última prova da temporada.

Continuar a ler

RELACIONADOS

Cai o pano no MotoGP 2021: os horários da última corrida do ano

Miguel Oliveira espera “ter uma boa corrida em Valência”

GP do Brasil: os horários do próximo sprint entre Verstappen e Hamilton

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS