MotoGP: Ducati quer evitar acidentes entre os seus pilotos

  • Redação Autoportal
Ducati Desmosedici GP19
Ducati Desmosedici GP19
Diretor desportivo da Ducati quer que os pilotos coloquem o interesse da equipa em primeiro plano

A nova temporada de MotoGP está prestes a começar e na Ducati a ordem é de toca a reunir para evitar que a nova época traga conflitos entre os seus pilotos, idênticos aqueles que se registaram em 2018 entre Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso.

O diretor desportivo da Ducati, Paolo Ciabatti, acredita que está instalada a harmonia na equipa, depois da saída de Lorenzo para a Honda e que existe entre Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci um bom ambiente e condições para a Ducati perder menos pontos do que aqueles que viu fugir na última temporada.

Petrucci, assinou um contrato de um ano com a formação de Borgo Panigale e está pressionado a vencer uma corrida esta temporada, como como a marcar presença no top 5 com regularidade. Já  Dovizioso tem claro que será o piloto principal da Ducati em 2019.

Com esta nova ordem Ciabatti acredita que a sua equipa não vai voltar a passar pela situação que viveu na corrida de Misano no ano passado, quando Jorge Lorenzo caiu quando era segundo na tentativa de ultrapassar Andrea Dovizioso.

"Temos certo que este é um desporto individual, mas preferimos que os nossos pilotos tenham os interesses da empresa claros nas suas cabeças, tal como têm os seus ", sublinhou Ciabatti em entrevista «Motorsport.com».

Ciabatti não escondeu que Dovizioso e Petrucci já tem a lição bem estudada e que a Ducati quer evitar situações problemáticas entre os seus pilotos que possam atrapalhar as contas da equipa.

"Se um dos nossos pilotos está na frente e o outro é segundo na última volta da corrida, não faz sentido arriscar um acidente. Esse é o tipo de situação que queremos evitar na equipa. Em 2018 Marc Márquez aproveitou bem esses erros", acrescentou o diretor desportivo da Ducati.

  • TEMAS:
  • MotoGP

  • Ducati

  • Paolo Ciabatti

Veja mais