F1: Pirelli explica que as perdas de pressão nos pneus devem-se à condução dos pilotos

  • Redação Autoportal
  • 4 dez 2021, 12:13
Valtteri Bottas (Lusa)
Valtteri Bottas (Lusa)

Fabricante analisou problema verificado no GP do Qatar

A Pirelli veio revelar conclusões da análise aos pneus que perderam pressão no GP do Qatar de Fórmula 1 excluindo desde já “quaisquer defeitos de produção” e apontando a condução como estando na causa da situação.

A fabricante explica nas suas “conclusões iniciais” com base nos “resultados obtidos até ao momento” que “a origem do problema deve-se, principalmente, às constantes passagens pelos corretores a velocidades elevadas que geraram cargas laterais e verticais consideráveis”.

A Pirelli acrescenta que “as elevadas exigências resultantes do contacto dos pneus com esses corretores, impossíveis de medir a partir dos dados disponíveis antes da corrida, danificou a construção dos pneus e contribuiu para a perda de pressão, o que, consequentemente, gerou o colapso da estrutura, após vários segundos”.

Continuar a ler

RELACIONADOS

A estreia que pode dar o título na F1: os horários do GP da Arábia Saudita

Max Verstappen já pode ser campeão na Arábia: saiba como

GP da Arábia Saudita: Mercedes mostra-se mais forte, com Leclerc a destruir o Ferrari

Hamilton e Verstappen ficam separados por 56 milésimos no arranque

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS