Vídeo: recorde quando Ott Tanak nadou para salvar a vida e ainda foi acabar o rali

  • Redação Autoportal
  • 28 jul, 14:05

O Rali do México de 2015 foi palco de um dos episódios que ficará para sempre na história do WRC quando Ott Tanak e o seu navegador, Raigo Molder, foram parar com o Ford Fiesta da M-Sport dentro de um lago e escaparam a nado de uma situação que os colocou em risco de vida.

Esta história de vários episódios – cujo primeiro, o do despiste e do susto, pode ver logo no vídeo associado – e de final feliz – com a dupla estónia a conseguir acabar o rali, com humor, até, depois de uma maratona de trabalho em tempo recorde – integra uma série de 25 momentos históricos com que o WRC está a assinalar os seus 25 anos de existência.

PUB

Tanak contou na altura ao WRC que “algo partiu na frente direita” do carro e a roda ficou para fora arrastando o Fiesta para fora do troço e levando-o a rebolar pela ravina até cair dentro do lago. Enquanto o carro rapidamente se encheu de água e afundou, Tanak e Molder lutaram pela vida para sair dali a nado.

“Soltei o cinto de segurança e, imediatamente depois de abrir as porta, o carro encheu com água. Depois, foi ao fundo em pouco tempo. Foi um pouco assustador quando saí do carro. O fio do intercomunicador ainda estava ligado e era difícil desligá-lo estando a arrastar-me para debaixo de água. Foi um sentimento dos diabos, mas, felizmente, tive força para desliga-lo. Uns segundos depois, o carro tinha ido.”

PUB

O seu navegador Molder também não deixou de passar por dificuldades, como as imagens já mostraram, e ficou em choque com o susto e, nestas declarações ao WRC, na altura, ao reviver o sucedido, o então piloto de 27 anos partilhou o sentimento de felicidade.

PUB

“Quando estamos num lago, perto do limite da nossa vida e lutar por ela, quando finalmente ganhamos essa luta é uma sensação maravilhosa.”

O Fiesta ficou bem fundo no lago e as águas turvas aumentaram a dificuldade dos mergulhadores e dos trabalhos de recuperação do carro. Com a dupla estónia recuperada do susto, a dúvida que ficou foi se haveria hipótese de retirar o carro e conseguir arranjá-lo para voltarem ao rali.

No vídeo seguinte também partilhado pelo WRC segue-se a história de superação mecânica com o tal final feliz que já se referiu e com Tanak e Molder não só a terminarem o Rali do México, mas a fazê-lo com humor e boa disposição.

Raigo Molder e Ott Tanak (reprodução YouTube WRC9

Como é contado no vídeo, Tanak fez questão de voltar à prova dizendo as coisas à sua maneira: “Tiramos o carro da água e continuamos.” Assim começou por ser: o Fiesta foi recuperado do lago e começou o trabalho de equipa – uma extensa equipa. A experiência dos presentes fazia crer como pouco provável. O patrão da equipa, Malcolm Wislon, mandou seguir em frente.

PUB

O principal problema estava no estado em que tinha ficado a eletrónica do motor. Não havendo danos de maior nos componentes mecânicos e podendo limpar e secar o carro no seu todo da água, o maior desafio era voltar a fazê-lo pegar.

Em menos de 24 horas, após várias tentativas, os mecânicos da M-Sport conseguiram-no num trabalho que foi presenciado, encorajado e aplaudido pelos adversários da prova unidos no mesmo sentido naquela noite.

PUB

 

Continuar a ler

RELACIONADOS

Kalle Rovanpera é o mais novo de sempre a ganhar um rali do Mundial

COMPUTADOR DE BORDO

Tem a certeza de que faz o transporte de crianças como deve ser?

Detetores de radar de velocidade à venda na internet. Legais ou ilegais?

Governo alega “questões técnicas”: veículos elétricos sem direito a descontos nas SCUT

VEJA MAIS

MAIS LIDAS