Bell notification
Deseja receber notificações
autoportal.iol.pt
Permitir
Anular

Dakar: Barreda vence etapa mais curta e Brabec está a um passo de fazer história

  • Redação Autoportal
Joan Barreda (Lusa)
Joan Barreda (Lusa)
Honda dominou 10.ª etapa que acabou interrompida devido aos ventos fortes

Ventos fortes obrigaram a organização do Dakar a encurtar a 10.ª etapa da prova que ligou Haradh e Shubaytah numa distância total de 608 km com 534 cronometrados.

A primeira parte de uma etapa maratona, em que os pilotos só podem receber assistência de outros competidores, acabou por ficar mais curta devido aos fortes ventos.

"Com todos os meios de segurança empenhados na etapa e devido à deterioração das condições meteorológicas - ventos fortes -, a direção de corrida decidiu interromper a especial ao quilómetro 345, dos 534 previstos, encaminhando os concorrentes diretamente para o acampamento", anunciou a organização da prova, a cargo da Amaury Sport Organization (ASO).

Assim nas motos, o espanhol Joan Barreda (Honda) venceu a etapa, com o tempo de 2h11m42s, com o norte-americano Ricky Brabec (Honda) em segundo lugar, a 1m07s enquanto o seu companheiro de equipa Kevin Benavides foi terceiro, a 2m31s.

Toby Price foi o melhor piloto da KTM ao terminar a tirada mais curta na quarta posição, a 2m57s, de Barreda, enquanto Luciano Benavides, também em KTM, fechou o top cinco a 4m14s.

Entre os portugueses, António Maio (Yamaha), terminou a etapa na 17.ª posição, enquanto Mário Patrão (KTM) foi 34.º e Fausto Mota (Husqvarna) 40.º.

Com estes resultados, Brabec aumentou a vantagem na frente da prova e tem, agora, 25m44s sobre o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna), que perdeu cinco minutos, e 27m09s sobre Barreda, que recuperou o terceiro lugar, enquanto o australiano Toby Price (KTM), caiu para a quarta posição a 28m33s.

Classificação geral (provisória) após a 10.ª etapa (motos):

1. Ricky Brabec (Honda), 34h12h18s

2. Pablo Quintanilla (Husqvarna), +25m44s

3. Joan Barreda (Honda), 27m9s

4. Toby Price (KTM), +28m33s

5. José Ignacio Cornejo (Honda), +41m31s

(...)

27. António Maio (Yamaha), +5h53m31s

(...)

31. Fausto Mota (Husqvarna), +7h31m06s

(...)

33. Mário Patrão (KTM), +7h47m19s

(...)

Quinta-feira disputa-se a 11.ª tirada, entre Shubaytah e Haradh, com um total de 744 km, com 379 ao cronómetro.

Após 18 anos de domínio KTM, a equipa da Honda está a um passo de fazer história e conquistar a vitória no Dakar, o que não acontece há 31 anos.

  • TEMAS:
  • Dakar

  • Ricky Brabec

  • Joan Barreda

Veja mais